segunda-feira, 16 de agosto de 2021

Frente fria começa a se afastar do Brasil e temperaturas sobem nesta semana

 


Após a onda de frio sentida no Brasil, a boa notícia para os apreciadores de calor é que esta semana promete ser de sol e aumento gradativo dos termômetros, em todas regiões. Segundo o serviço de meteorologia da Climatempo, as temperaturas máximas podem chegar a 30ºC em São Paulo, a partir de terça-feira (17/8).

“Estamos sob o predomínio de uma grande massa de ar seco e quente que vai esquentar cada vez mais nos próximos dias”, explica o meteorologista da Climatempo, Filipe Pungirum.

A elevação das temperaturas será mais intensa na região central, Sudeste e Sul do País. Além disso, o tempo deve permanecer seco na região central, onde os reservatórios de água já atingem níveis preocupantes. As chuvas só estão previstas para uma parte do Nordeste: “A faixa leste do Nordeste sofre a incursão de ventos mais úmidos nessa época, bastante instabilidade que vem da porção central do oceano Atlântico em direção ao Nordeste brasileiro”, afirma Pungirum.

Na região sul, o tempo é de mais instabilidade e céu nublado, mas somente até terça-feira. Depois, o tempo abre e as temperaturas também aumentam.

Massa de ar quente

Com a falta de chuva para esta semana, a atenção segue redobrada para os níveis de umidade que seguem baixos e o risco de queimadas que continua elevado. O ar mais seco e quente será destaque principalmente no interior do Paraná, no Centro-Oeste do País, interior nordestino, sul da Amazônia e no interior de SP e Minas Gerais.

Os problemas de saúde, em muitos casos, devem ser agravados neste período seco. Sem chuva e sem vento significativo, a poluição também tende a ficar bastante concentrada na atmosfera, piorando a qualidade do ar em muitas regiões.

A umidade relativa do ar vai atingir índices críticos, abaixo de 20% em amplas áreas do interior paulista, entre o noroeste de Minas e o Triângulo Mineiro, Mato Grosso do Sul, Goiás, DF, Mato Grosso, oeste da Bahia, sul do Piauí e do Maranhão e Tocantins.

A umidade também tende a cair, com valores abaixo de 30% nas demais áreas de São Paulo, inclusive na capital, em Belo Horizonte, pelo sertão do Nordeste, em Rondônia e no sul do Pará.

Calor intenso

Além disso, a falta de chuva prolongada deixa o ar e o solo secos. Essa falta de umidade faz com que a vegetação fique muito seca e mais propensa a pegar fogo. Será uma semana de atenção para a população em geral e também para a agricultura.

As temperaturas mais altas são consideradas entre terça e sexta-feira em áreas do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Acre, Amazonas, alguns pontos inclusive chegando perto dos 40°C, mas também deve fazer bastante calor no interior do Paraná, de São Paulo e de Minas Gerais, com temperaturas na casa dos 35°C.

As capitais do Sul e do Sudeste também terão elevação significativa na temperatura. No Sul, a capital mais quente deve ser Porto Alegre. O dia mais quente será na quinta, com máxima de 33°C previstos para a capital.

No Sudeste, a capital mais quente será o Rio De Janeiro, com máximas que chegam aos 33°C até o fim da semana. Mesmo assim, tem previsão de calor para as outras capitais também. Em São Paulo, entre quarta e sexta, as máximas vão ficar próximas dos 30°C. Lembrando que a capital não registra valores na casa dos 30°C desde o final do mês de março.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário