terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Fenômeno astronômico raro é observado nos céus com alinhamento de Júpiter e Saturno

 Planetas se alinharam em relação à Terra em um fenômeno que não ocorrerá novamente até 2080


Um fenômeno astronômico que não acontece desde a Idade Média pôde ser observado nesta segunda-feira, logo após o pôr do Sol. A proximidade entre Júpiter e Saturno fez com que esses dois corpos celestes parecessem um planeta duplo. A proximidade entre os dois planetas já está ocorrendo e, entre os dias 16 e 25 de dezembro, a percepção será de que eles estarão separados por menos do que um diâmetro de lua cheia. “Na noite de maior aproximação, em 21 de dezembro, eles se pareciam com um planeta duplo, separados por apenas um quinto do diâmetro da lua cheia”, afirma o astrônomo da Rice University, Patrick Hartigan.

Embora as melhores condições de visualização fossem próximas ao Equador, o fenômeno pôde ser observado em qualquer lugar da Terra e dependia apenas das condições climáticas. Hartigan explica que a dupla planetária aparecerá baixo no céu ocidental por cerca de uma hora após o pôr do sol todas as noites. “Para a maioria dos observadores do telescópio, cada planeta e várias de suas maiores luas estiveram visíveis no mesmo campo”, acrescentou.


O astrônomo da Rede Omega Centauri, Luiz Augusto L. da Silva, afirmou que a conjunção entre os planetas Júpiter e Saturno, também chamada de “grande conjunção”, ou “conjunção magna”, por envolver os dois maiores planetas do sistema solar, um fenômeno que só acontece de 20 em 20 anos. A última foi em 31 de maio de 2000. Apesar de se repetirem a cada 20 anos, as conjunções magnas não são sempre iguais. A distância mínima entre os dois planetas varia bastante. "A distância mínima de agora será a menor atingida em 397 anos, desde 16 de julho de 1623, ou seja, outra conjunção magna com separação igual a de agora  só se repetirá em 5 de março de 2080", destaca.

A conjunção entre os dois planetas, segundo Silva, ocorre a cada duas décadas devido à combinação do movimento dos dois planetas em torno do sol. “Júpiter leva 12 anos para dar uma volta em torno do sol e Saturno leva praticamente 30 anos, portanto no céu sempre vemos Júpiter andando mais rápido que Saturno, então a cada 20 anos Júpiter ultrapassa Saturno entre as estrelas e é o que aconteceu mais uma vez, mas foi eles ficaram realmente muito próximos”, detalha.



Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário