sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Movimento Pró-Paraná manifesta apoio à Gazeta do Povo após ataques de milícia

 

Milícia Sleeping Giants Brasil atua promovendo campanha de constrangimento contra anunciantes para atingir veículos de comunicação| Foto: Infografia/Gazeta do Povo

Milícia anônima persegue anunciantes para tentar fechar a Gazeta do Povo

O Movimento Pró-Paraná, que atua em defesa dos interesses do estado do Paraná junto ao poder público, declarou nesta sexta-feira (13) seu apoio à Gazeta do Povo diante das intimidações feitas pela milícia digital Sleeping Giants

Os membros do órgão manifestaram, por meio de uma nota, “veemente repúdio” à atuação do Sleeping Giants, que classificaram como “verdadeira censura que se deseja ver imposta pela via econômica”. Para o Pró-Paraná, os ataques representam um “enorme risco para a defesa da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa”. 

O direito à informação, diz a nota, será “profundamente prejudicado caso seja tolerada a organizada e anônima agressão, praticada contra um jornal que tem honrado, por mais de 100 anos, a cultura do bom jornalismo”. “As pessoas podem concordar ou não com as matérias publicadas, mas é da essência da democracia defender a liberdade de expressar o pensamento, como a de garantir a liberdade de imprensa”, complementam os signatários. 

Presidido atualmente por Marcos Domakoski, o Movimento Pró-Paraná nasceu durante a mobilização de paranaenses, liderados pelo empresário e jornalista Francisco Cunha Pereira, pelos royalties de Itaipu, há mais de duas décadas. De lá para cá, o grupo participou de todas as grandes reivindicações do estado junto ao governo federal, como a instalação do Tribunal Regional Federal (TRF) em Curitiba, a construção da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, a definição da Poligonal no Porto de Paranaguá e as prioridades na infraestrutura nos transportes aéreo, rodoviário e ferroviário. 

Confira a nota na íntegra 

Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário