quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Hospital São Lucas retoma pesquisa da vacina contra o novo coronavírus

 Líder do estudo disse que suspensão de dois dias causou prejuízos à pesquisa


O Hospital São Lucas da PUCRS retomou nesta quarta-feira o estudo da vacina contra o novo coronavírus, realizado em parceria com o Instituto Butantan e a farmacêutica Sinovac, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconhecer haver base sólida para a continuação da pesquisa e liberar a retomada dos testes. Na terceira e última fase de testes da vacina, o São Lucas, que conta com 1,1 mil voluntários da área da saúde - da Capital e da Região Metropolitana -, havia interrompido a pesquisa na última segunda-feira.

Líder do estudo e chefe do Serviço de Infectologia do HSL, Fabiano Ramos alerta que os dois dias de suspensão causam prejuízos pontuais à pesquisa e afirma querer acreditar "que não há nada político misturado na interrupção". "Quando acontece algo desse tipo num trabalho que estamos fazendo, que é bastante sério, com comprometimento bastante grande de todo mundo, super transparente, isso gera insegurança em quem está participando e na população quanto às informações", critica.

A decisão da Anvisa pegou os pesquisadores do São Lucas de surpresa, que atenderam às recomendações do Butantan e suspenderam os testes. Conforme o infectologista, o atraso de dois dias de trabalho prejudica quem iria receber a primeira dose e dos candidatos que receberiam a segunda dose. "Tem janela de tempo que precisa fazer a segunda dose, esse atraso nos preocupou, porque algumas participantes, dependendo do período, precisam interromper estudo", destaca. 

Por conta do hiato nos testes, é necessário remarcar as datas para os voluntários e planejar como atender a demanda represada. "Cada pessoa que vem (aqui) fica pelo menos duas horas no Centro de Pesquisa. Muitas pessoas já tinham se organizado e desmarcado compromissos para ficar o período no Centro de Pesquisa", frisa. "Isso acaba atrapalhando, claro que atrapalha. Estamos correndo contra o tempo, qualquer dia a mais ou a menos atrapalha", completa.


Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário