quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Justiça monta sistema para acompanhamento de ocorrências em tempo real no Enem

 As provas serão aplicadas nos meses de janeiro e fevereiro de 2021 devido à pandemia do coronavírus



Neste ano, os participantes e organizadores do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm que se adaptar a uma série de mudanças impostas em razão da pandemia de Covid-19. Desde a data até o formato da prova, o vestibular passa por uma reformulação que inclui a revisão do plano estratégico das ações de segurança.

Em encontro técnico nesta terça-feira, o Ministério da Justiça reuniu representantes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Correios, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guardas Municipais para discutir as estratégias da Operação Enem - montada anualmente para garantir a realização, logística, transporte e segurança das provas.

Entre as mudanças para 2020, está a instituição de um sistema que permitirá aos Estados e ao Distrito Federal o acompanhamento, em tempo real, de possíveis ocorrências nos dias de realização das provas.

"Desde o policiamento dos locais do certame, o transporte e guarda das provas, a investigação de possíveis fraudes até o patrulhamento das vias de acesso aos locais de realização das provas. Toda a ação será acompanhada diretamente do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN)", informou a pasta.

As provas do Enem 2020 serão aplicadas nos meses de janeiro e fevereiro de 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. A prova impressa está marcada para os dias 17 e 24 de janeiro e a versão digital ocorrerá em 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Já nos dias 24 e 25 de fevereiro serão realizadas para pessoas privadas de liberdade. A prova será aplicada em 1.729 municípios - dois a mais que no ano passado.

O Inep confirmou 5.783.357 inscritos para o Enem 2020 após o encerramento das etapas de inscrição e de pagamento da taxa pelos participantes não isentos. São 5.687.271 inscrições para o impresso e 96.086 para o digital, novidade desta edição. O total de inscritos confirmados representa um aumento de 13,5% em relação ao ano passado.


Agência Estado e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário