quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Vacina contra covid-19 estará no SUS em dezembro de 2020, diz governo de SP

Governo de SP/Divulgação
Vacina contra a covid-19 estará no SUS em dezembro de 2020, diz Doria
A vacina contra a covid-19, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, pode estar disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) em dezembro de 2020. A afirmação foi feita pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa. Segundo Doria, a data depende dos resultados da fase de testes que está em andamento em cinco estados e no Distrito Federal. A vacina chinesa, que está na fase 3 de testes para comprovar sua eficácia, está sendo desenvolvida em colaboração com o Instituto Butantan, ligado a Secretaria de Saúde de SP. O governo paulista também pretende arrecadar 160 milhões de reais na iniciativa privada para construir uma nova fábrica de vacinas contra a covid-19.
Getty Images
“Não há segunda onda de mortalidade por covid”, diz especialista
Estatísticas da contaminação e disseminação da doença, além da mortalidade não acendem um "sinal amarelo" para uma possível segunda onda do coronavírus, segundo especialista. No pico da curva da pandemia, entre o fim de março e o início de abril, o número de novos positivos registrados em 11 países da Europa Ocidental mais a Escandinávia chegou a 200.000 por semana. A conta reúne dados de Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Itália, Reino Unido, Holanda, Suécia, Dinamarca, Noruega e Finlândia. Na semana encerrada em 17 de agosto, esse total era de 90.000 —puxado pela Espanha. 
Getty Images
Teste da Unesp rastreia assintomáticos da covid-19 pela saliva
A Universidade Estadual Paulista (Unesp) iniciou, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, um teste de rastreamento de portadores com covid-19 por meio da saliva. O objetivo é aumentar a segurança de pacientes e servidores que estejam dentro do complexo do HC, permitindo a rápida identificação e o isolamento dos possíveis infectados com o novo coronavírus para que o impacto da pandemia seja reduzido ao máximo, pelo menos no âmbito hospitalar.
Koki Kataoka/Reuters
Taxa de contágio da covid-19 volta a subir após semana de queda no Brasil
A taxa de contágio pelo novo coronavírus no Brasil voltou a subir nesta semana, segundo o Imperial College London, no Reino Unido, após uma queda observada na semana passada. No último domingo, a taxa de transmissão (Rt) voltou a ser de 1 ponto — número que indica que um indivíduo infectado é capaz de infectar outra pessoa —, o que pode mostrar que o país não conseguiu manter o número positivo da última semana, que estava abaixo de 1 pela primeira vez desde abril. O cálculo feito pela universidade leva em conta o número de mortes de um país. Segundo o Imperial College, do dia 24 para o dia 25 foram confirmados novos 17.000 casos e 565 mortes no Brasil. A estimativa para essa semana é de 7.220 novas vítimas.
Osaka Wayne Studios/Getty Images
Por que homens sofrem mais com a covid-19?
Quando infectados pelo novo coronavírus os homens tendem a apresentar sintomas mais graves da doença, enquanto as mulheres têm quadros mais amenos. A ciência tenta entender por que isso acontece e, mesmo sem respostas exatas, alguns fatores podem sugerir algumas respostas. Uma delas parece bastante simples: os homens produzem uma resposta imune mais fraca do que as mulheres. Segundo os cientistas, os homens analisados tinham níveis de plasma mais alto, mas menos linfócitos T — células reativas que ajudam o organismo na defesa contra infecções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário