sexta-feira, 24 de julho de 2020

Prefeitura de São Paulo adia carnaval em 2021 por causa da covid-19

Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto/Getty Images
Prefeitura de São Paulo adia Carnaval em 2021 por causa da covid-19
A prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira que vai adiar o Carnaval em 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. A festa mais popular do país estava prevista para o mês de fevereiro. Uma nova data ainda não foi anunciada, mas a Liga das Escolas de Samba da capital sugere que seja no final de maio ou no começo de julho.
iStock/Getty Images
Covas decide adiar a volta de atividades culturais na cidade de SP
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse nesta sexta-feira que vai esperar a cidade progredir para a fase 4 (verde) da quarentena para permitir atividades culturais na cidade. Mesmo classificado na fase 3 (amarela), o município já poderia regulamentar o setor seguindo protocolos de segurança. Dentro do Plano São Paulo, diretriz do governo de São Paulo para a quarentena no estado, há um dispositivo que permite atividades culturais desde que a região esteja há pelo menos 28 dias na fase 3 (amarela), como é o caso da capital paulista.
Lucy Lambriex/Getty Images
Estudo indica tipo de máscara mais eficaz para proteção contra coronavírus
As máscaras de tecido precisam ter duas camadas de proteção para ser realmente eficazes contra o novo coronavírus. Ao menos é o que aponta um estudo feito por pesquisadores australianos, publicado na revista científica Thorax. As máscaras de apenas uma camada de tecido reduziram pouco as gotas de saliva expelidas durante a fala, enquanto a opção com duas camadas se mostrou mais eficaz na proteção.
AFP
Maior estudo brasileiro diz que cloroquina não é eficaz contra covid
O maior estudo já feito sobre a hidroxicloroquina no Brasil mostrou sua ineficácia no tratamento do novo coronavírus. A medicação não demonstrou nenhum benefício em relação ao tratamento padrão para os casos da doença - nem sozinha nem combinada com a azitromicina.
Anton Vaganov/Reuters
Processo para vacina pode cair para 6 meses, diz cientista da OMS
A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, explicou nesta sexta-feira que a observação de resultados no desenvolvimento de uma vacina – que normalmente leva anos – pode ser feito em apenas seis meses durante a pandemia do novo coronavírus. Para as candidatas a vacina que já estão na fase 3, em testagem com pessoas no mundo real, o próximo passo é analisar a segurança e a eficácia da proteção com base nos voluntários que receberam o imunizante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário