sábado, 24 de dezembro de 2022

Marina Silva diz que Lula não a convidou para o cargo de autoridade climática

 Ex-ministra do Meio Ambiente conversou nesta sexta com o presidente eleito; Lula tenta acomodar ela e Tebet no governo

A deputada federal eleita Marina Silva (Rede-SP) disse que durante a reunião que teve nesta sexta-feira com o presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ela não recebeu o convite para assumir o posto de autoridade climática no governo do petista. 

"Tive uma boa conversa com o Lula sobre os rumos da política socioambiental do país. Esclareço que no encontro não tratamos sobre convite para assumir a autoridade climática, que defendo ser um cargo técnico vinculado ao Ministério do Meio Ambiente", escreveu Marina em uma rede social.

O cargo de autoridade climática passou a ser cogitado por Lula nos últimos dias como uma forma de acomodar no corpo ministerial Marina e a senadora Simone Tebet (MDB-MS). Ambas são cotadas para assumir o Ministério do Meio Ambiente, pasta que Marina chefiou nas duas primeiras gestões de Lula.

O presidente eleito conversou com Marina e Tebet nesta sexta. A senadora tem dito que não quer disputar o cargo com a ex-ministra pelo fato de ter se aproximado dela no segundo turno e informou que só aceita o convite para o Meio Ambiente caso Marina demonstre estar de acordo.

Diante do impasse, Lula cogitou uma dobradinha de Tebet e Marina com a criação do posto de autoridade climática, que teria status ministerial. A ex-ministra, contudo, deve se opor à ideia de ocupar o cargo, pois entende que a posição não deve ser exercida por alguém que tem um perfil mais político. 


R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário