terça-feira, 6 de dezembro de 2022

Lula indica que viagem aos EUA pode ficar para depois da posse

 Presidente eleito se encontrou, nesta segunda-feira, com o conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos Jake Sullivan

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), deve visitar o presidente dos Estados Unidos, Joe Bidenapós a posse, marcada para 1º de janeiro de 2023. A informação foi dada pelo ex-chanceler Celso Amorim.

"O presidente comentou a situação interna, as negociações diversas que ainda estão ocorrendo e disse que talvez não desse [para ir antes de assumir]. Não disse não, mas que talvez não desse. Ele acha que dá para ir logo no início do ano também, em uma visita oficial como presidente", disse Amorim.

Mais cedo, Lula se reuniu com o conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, enviado por Biden. Na pauta do encontro, além da parceria entre Brasil e EUA, estão temas como a posse de Lula — que pode ter a presença do secretário de Estado, Antony Blinken — e a viagem do presidente eleito a Washington.

O presidente americano foi um dos primeiros chefes de Estado a cumprimentar Lula após o anúncio da vitória, em 30 de outubro. Biden conversou com Lula por telefone no dia seguinte à eleição e se comprometeu a manter canais de comunicação abertos entre os dois países durante a transição.


R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário