terça-feira, 15 de novembro de 2022

Toffoli critica “autoproclamados conservadores”, em Nova Iorque

 Ministro discursou em evento junto a outros membros do STF

Dias Toffoli Fot


O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou o fato de manifestantes que, segundo ele, são “autoproclamados conservadores”, terem fechado estradas após o resultado das eleições no Brasil, interrompendo o direito de ir e vir das pessoas.


– Não podemos deixar que o ódio entre no nosso país – disse ele, durante evento do Lide (Grupo de Líderes Empresariais), em Nova Iorque, nesta segunda-feira (14).

Durante sua fala, ele mencionou ainda o ataque ao Capitólio, nos Estados Unidos, após as eleições presidenciais que elegeu Joe Biden. Destacou que a imprensa, academia e magistratura defendem a “verdade factual”.


Ao comentar sobre a situação do país após as eleições, Toffoli disse que o Brasil não pode se deixar levar pelo que aconteceu na Argentina, uma sociedade que “ficou presa no passado e vingança”. Para ele, a eleição do presidente da República Jair Bolsonaro é resultado de “abusos da Lava Jato, que destruiu a classe política” no Brasil.


– O Brasil tem tudo para entrar em seu melhor momento e para que política reassuma seu papel – disse, em sinalização ao governo Lula.


O ministro criticou ainda a questão da compra de vacinas contra a Covid-19 durante a pandemia.


– O governo federal não estava comprando vacinas e quem determinou foi o STF, na pessoa do ministro Ricardo Lewandowski – apontou.


*AE

Pleno News

Nenhum comentário:

Postar um comentário