quarta-feira, 16 de novembro de 2022

Manifestantes pretendem ficar em frente ao quartel, em Porto Alegre, por tempo indeterminado

 Concentração em frente ao CMS segue maior do que em outros dias


A mobilização em protesto contra o resultado das Eleições 2022 seguia, na noite desta terça-feira, no Centro de Porto Alegre. Por volta das 20h30min, no feriado da Proclamação da República, o número de pessoas reunidas em frente ao quartel-general do Comando Militar do Sul (CMS) havia diminuído em relação à tarde — mas permanecia maior do que em outras noites.

"Ficaremos aqui até o clamor do povo ser ouvido", disse um dos manifestantes, após dia com um dos maiores atos registrados desde a divulgação do resultado das eleições, com a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva.

O homem, que está há 14 dias acampado em frente ao quartel, enfatizou a determinação de permanecer. "Nosso movimento não tem data para terminar, continuaremos pedindo ajuda das Forças Armadas. Até que nos ouçam sobre a fraude nas urnas", afirmou.

O grupo seguia tocando hinos e trajando suas camisetas verde-amarelas e bandeiras do Brasil. Barracas de acampamento e de comida seguem na área entre as ruas Sete de Setembro e Padre Tomé.

Durante o período da tarde, uma motociata reuniu centenas de apoiadores de Bolsonaro, encerrando-se em frente ao CMS e contribuindo para a concentração no local.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário