quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

Helicóptero da Polícia traz mais segurança aos veranistas

 Aeronave consegue atender mais rapidamente as chamadas de qualquer praia



Quase na orla do Rio Tramandaí, ao lado da ponte de Imbé, está localizado o Heliponto Municipal Delegado Pacheco (policial precursor das atividades aéreas da Polícia Civil nas décadas de 1970/80), que conta com um helicóptero da Polícia Civil, órgão que não atua no litoral apenas no combate à criminalidade, mas em diversas ações, inclusive de salvamentos e combate a incêndios. Além do heliponto, encontra-se ali a Casa da PC, no espaço onde funcionava o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), e que foi cedido pela Prefeitura do município litorâneo. No local, os policiais ficam de prontidão as 24 horas do dia, para atender as ocorrências.

A base de Imbé, por estar em uma localização geográfica mais centralizada no Litoral Norte, consegue atender mais rapidamente as chamadas de qualquer praia. "O acesso é mais rápido para as demais praias", destacou o delegado de Imbé, Antônio Carlos Ractz Júnior. 

A equipe que usa o helicóptero não atua apenas em ações policiais. "A aeronave é multitarefas, atuando, além da segurança, também em resgates terrestres, aquáticos, em combates a incêndios, e removendo pessoas feridas para a capital", acrescenta Ractz. "O trabalho gera uma sensação de segurança para os veranistas, que assim conseguem aproveitar melhor suas férias. Sabem que podem contar com a gente", afirmou o oficial. 

A equipe conta com 21 policiais efetivos e 1 delegado adjunto. No helicóptero são dois pilotos, dois operadores aero-táticos e um mecânico. "Eles estão preparados para qualquer missão, a qualquer momento. Desde os primeiros socorros, rapel, saltos na água", garantiu o delegado. Os patrulhamentos aéreos pela região são diários, e a qualquer momento - nada de horário marcado para garantir a surpresa a qualquer infração que possa ser detectada. Eles também contam com a colaboração do Corpo de Bombeiros. 

O piloto Allan conta que um dos momentos mais tensos que já viveu foi quando estava pousando no heliponto, e um funcionário de um supermercado local havia sofrido um acidente minutos antes, tendo dedos de uma mão decepados. "A gente pegou os dedos, colocou em um saco, e levamos o acidentado para o HPS em Porto Alegre", recordou. A viagem durou cerca de 20 minutos desde Imbé até a Capital.

 Interior do helicóptero | Foto: Mauro Schaefer 

Na semana passada, a equipe ajudou a combater um incêndio próximo a Capão da Canoa. "A aeronave tem capacidade para transportar mil litros de água em um compartimento especial. E assim, jogamos a água no incêndio, apagando", lembrou. 

E neste próximo inverno será construído um pavilhão com hangar e alojamento com cozinha e banheiro para os funcionários. Assim, a aeronave não precisará ser transportada para Capão da Canoa frequentemente, gerando economia de combustível e outros benefícios. O objetivo é ter a obra disponível já no começo da temporada de verão de 2023.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário