domingo, 22 de agosto de 2021

Talibã proíbe universidades mistas no Afeganistão

 


O Talibã proibiu aulas mistas em universidades públicas e privadas na província de Herat, que até junho passado abrigou uma base militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) chefiada pela Itália.

A informação é da agência afegã Khaama Press, que diz que os governantes talibãs na província determinaram que homens e mulheres sejam colocados em classes separadas.

Professores alertaram que isso pode impedir o acesso de mulheres à educação universitária, já que as instituições privadas não conseguem arcar com os custos financeiros de organizar cursos separados.

A província de Herat, no oeste do Afeganistão, tem cerca de 40 mil estudantes e 2 mil professores universitários. Após reassumir o poder no país, o Talibã havia prometido respeitar os direitos das mulheres e garantir seu acesso à educação, mas “à luz da lei islâmica”.

Respeito

Um porta-voz do Talibã afirmou, na última terça-feira (17), que o grupo se compromete a honrar os direitos das mulheres, desde que dentro das normas da lei islâmica.

Zabihullah Mujahid, o porta-voz, deu a primeira entrevista coletiva desde que o grupo extremista tomou o poder no Afeganistão, há uma semana.

O porta-voz foi questionado sobre como serão os direitos das mulheres no país. Quando o Talibã esteve no poder, na década de 1990, os direitos e liberdades das mulheres foram severamente restritos.

Na entrevista, Zabihullah Mujahid afirmou que as mulheres poderão trabalhar. Um dos presentes perguntou se elas vão poder trabalhar como jornalistas. Mujahid não deu uma resposta definitiva.

“Vamos esperar a formação do governo e os decretos de lei, e então podemos ver como serão as leis e regulamentações”, disse.

Talibã

Talibã significa “estudantes” em pashto (uma das línguas faladas no Afeganistão). Esse grupo de orientação sunita foi formado em 1994 por ex-guerrilheiros conhecidos como mujahidin, que tinham participado do confronto com forças soviéticas no país (inclusive com o apoio dos Estados Unidos).

Desde a criação, o objetivo do Talibã era impor uma lei islâmica, que os integrantes interpretavam de sua maneira, no país. O Talibã conseguiu esse objetivo rapidamente: em 1996, eles capturaram Cabul.

Cansada das lutas internas após a expulsão dos soviéticos, a população afegã, em geral, deu as boas-vindas ao Talibã quando eles apareceram pela primeira vez.

Sua popularidade inicial se deveu em grande parte ao sucesso em reduzir a corrupção, coibir a criminalidade e trabalhar para tornar seguras as estradas e áreas sob seu controle, estimulando assim o comércio.

De 1994 a 1996, o Talibã ganhou controle exclusivo sobre a maior parte do país, e o Afeganistão foi proclamado um emirado islâmico. Nos cinco anos seguintes, o grupo controlou o Afeganistão com uma interpretação dura da sharia, a lei islâmica.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário