terça-feira, 13 de julho de 2021

TCE-RS abre processo de contas especial para analisar privatização da Corsan

 Ministério Público de Contas solicitou acompanhamento e que seja suspensa a privatização, na hipótese de identificação de irregularidades



O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) determinou a abertura de um Processo de Contas Especial para acompanhar os trâmites de privatização da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan). O radar do TCE deve abranger as implicações do novo marco regulatório, projeções de investimentos e a avaliação de uma alternativa de abertura de capital da empresa, mas com a manutenção do controle acionário.

A abertura do processo se dá a pedido do Ministério Público de Contas (MPC), que também solicitou a determinação, por meio de medida cautelar, de suspensão da privatização da Corsan, na hipótese de identificação de irregularidades prejudiciais ao interesse público.

O órgão também quer, entre outros itens, que seja avaliada se é vantajosa a escolha da modelagem que vier a ser adotada pelo governo estadual e que se apure a necessidade de um investimento de R$ 10 bilhões para o atendimento das metas até 2033.

A Área Técnica do TCE-RS vai fazer o acompanhamento dos procedimento e fica a cargo do relator das contas de 2021 da Corsan, conselheiro Cezar Miola, decidir sobre a necessidade de medida cautelar, caso sejam detectadas irregularidades.

Atualmente, 316 municípios gaúchos mantêm serviços de saneamento prestados pela Corsan. A média de esgoto tratado atinge apenas a 17% das unidades.

Rádio Guaíba e Correio do Povo


Cepa delta deve se tornar predominante pelo mundo, prevê diretor-geral da OMS

Nenhum comentário:

Postar um comentário