domingo, 9 de maio de 2021

Final da Copa do Nordeste tem briga generalizada e Ceará sem receber medalhas

 Bahia ficou com o título após vencer o jogo nos pênaltis

Uma confusão generalizada marcou o fim da decisão da Copa do Nordeste, entre Ceará e Bahia, neste sábado. Após o fim da partida, decidida nos pênaltis, que sagrou os baianos campeões, jogadores dos dois times se envolveram em uma briga generalizada, com socos e pontapés ainda no gramado.

Os jogadores do Ceará não compareceram à cerimônia de premiação para receber as medalhas relativas ao vice-campeonato. Seguranças e policiais precisaram intervir. Em campo, o Bahia venceu por 2 a 1 e o placar agregado terminou em 2 a 2. Na disputa por pênaltis, o time baiano levou a melhor por 4 a 2.

A confusão teve início quando os jogadores do Bahia comemoravam o título de um lado do campo com muitos gritos. O colombiano Mendoza e Jael dispararam em direção aos rivais, atraindo outros jogadores do Ceará para a confusão, que se tornou generalizada. Houve socos, empurrões, pontapés e muita correria.

A briga durou perto de sete minutos até que os ânimos fossem acalmados pelos seguranças e por policiais. Os jogadores do Ceará foram para os vestiários e não retornaram para a premiação.

O Ceará brigava pelo bicampeonato, com uma incrível série invicta de 23 jogos. Tinha largado na frente em Salvador, quando venceu por 1 a 0. Mas a derrota por 2 a 1 no Castelão levou a definição para os pênaltis. O Bahia conquistou o título pela quarta vez - também venceu em 2001, 2002 e 2017. No ano passado, havia sido vice-campeão. O Vitória é o maior campeão, com cinco títulos.


Agência Estado e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário