sexta-feira, 7 de maio de 2021

Comissão de Ética irá ampliar investigação contra Ruy Irigaray

 Com relatório favorável, foi formada uma subcomissão para averiguar as supostas acusações


A Comissão de Ética da Assembleia Legislativa aprovou a criação de uma subcomissão para investigar as denúncias contra o deputado Ruy Irigaray (PSL). Durante reunião, nesta quinta-feira, o corregedor da Comissão, deputado Tiago Simon (MDB), apresentou o relatório indicando que há elementos suficientes, em provas materiais, para abertura de investigação para apurar as acusações feitas por duas ex-assessoras do deputado. 

Segundo as duas ex-funcionárias, Irigaray teria realizado a prática de rachadinha, além de manter um grupo que disseminava mensagens falsas a seus opositores, o chamado gabinete do ódio. O relatório feito pelo corregedor ainda consta que há materiais que configuram a possibilidade de falta de decoro parlamentar, o que ocasionaria, caso parecer seja aprovado, na cassação do mandato do deputado. Os parlamentares Beto Fantinel (MDB), Dalciso Oliveira (PSB) e Mateus Wesp (PSDB) foram eleitos e vão compor a subcomissão. 

Irigaray, que acompanhou a reunião, nega as acusações. "Ficamos satisfeitos com a lisura do processo. Acho que a questão mais importante do nosso Parlamento e da nossa Legislatura é ver que há uma seriedade de todos os colegas dessa comissão, como do Parlamento", afirmou ao fim da sessão. 

O grupo irá elaborar um parecer a ser votado pelos integrantes da Comissão de Ética. Se for aprovado um parecer que indique a perda de mandato parlamentar, o caso é encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que então avalia a legalidade e constitucionalidade do procedimento. Aprovado na CCJ, o caso vai ao Plenário, em forma de Projeto de Resolução, a ser votado por todos os deputados. Se for aprovado por maioria absoluta, em voto aberto, o parlamentar em questão perde seu mandato. 

Os deputados da nova subcomissão se manifestaram em suas redes sociais. 


Correio do Povo


Com mais 127 óbitos, Rio Grande do Sul acumula 25,6 mil mortes por Covid-19

Nenhum comentário:

Postar um comentário