terça-feira, 22 de dezembro de 2020

NOTA DE REPÚDIO

 NOTA DE REPÚDIO

Na qualidade de sócio do CLUBE DE EDITORES E JORNALISTAS DE OPINIÃO DO RS, tão logo recebi a NOTA emitida pelo presidente, Júlio Ribeiro, que REPUDIA A PRISÃO DO JORNALISTA OSWALDO EUSTÁQUIO, determinada pelo fétido, injusto e escandaloso STF, achei por bem deixar de lado o assunto que já havia escolhido para o escrever o editorial de hoje para me dedicar à PRISÃO ARBITRÁRIA do jornalista, determinada pelo lamentável ministro Alexandre de Moraes na semana passada.


NADA DE CORPORATIVISMO

Primeiramente, para evitar entendimentos equivocados, devo dizer que não tenho compromisso CORPORATIVISTA do tipo SOLIDÁRIO com aqueles que exercem a mesma atividade ou profissão. Assim, o simples fato de Oswaldo Eustáquio ser JORNALISTA não significa que deva contar com a minha solidariedade. Neste ramo de atividade, mais do que nunca, tem pouca importância é o que cada comunicador diz, e grande importância é o direito que tem para dizer o que bem entende. E quando alguém, por qualquer razão, se sente caluniado, injuriado e/ou difamado por palavras ou atitudes desferidas por outro alguém, basta que procure o Ministério Público e manifeste o interesse em processar criminalmente o ofensor. 


INQUÉRITO ESPÚRIO, ILEGAL E ABSURDO

No caso do jornalista OSWALDO EUSTÁQUIO, antes de tudo é preciso deixar bem claro, como diz a NOTA DE REPÚDIO abaixo publicada, que está devidamente assinada, em ordem alfabética, pelos associados do Clube de Opinião do RS, a prisão determinada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, foi determinada, como referem os mais distintos juristas dotados de notável saber, no âmbito de um inquérito espúrio, ilegal e absurdo, no qual o próprio ministro denuncia, investiga, julga e sentencia.


PARAPLÉGICO

Pois, na noite de ontem, 21, Eustáquio, que estava recolhido no presídio da Papuda desde o último dia 18, sofreu um ATENTADO que resultou em TRAUMATISMO CRANIANO e em LESÃO EM SUA COLUNA VERTEBRAL, com possíveis sequelas graves, como informa a deputada Bia Kicis que está acompanhado de perto o JORNALISTA PRESO. A propósito, segundo revela o Laudo Médico emitido pela Neurocirurgia do Hospital de Base de Brasília no final desta manhã, Oswaldo Eustáquio está PARAPLÉGICO!


DOLEIRO YASHA SOLTO PELA TERCEIRA VEZ

Portanto, o que me causa indignação e me faz assinar a NOTA DE REPÚDIO é o comportamento dos maus ministros do STF, que sistematicamente tomam decisões consideradas como inimagináveis para quem está à frente de uma SUPREMA CORTE. Vejam que enquanto Alexandre de Moraes mantém Oswaldo Eustáquio preso, o ministro Gilmar Mendes mandou a Lava Jato soltar PELA TERCEIRA VEZ, o doleiro Chaaya Moghrabi, o "Yasha". Que tal?


NOTA DO CLUBE DE OPINIÃO DO RS

CLUBE DE OPINIÃO REPUDIA PRISÃO DE JORNALISTA


O Clube de Opinião do RS vem, com a maior veemência possível, na data de hoje, 22/12, repudiar a prisão arbitrária do jornalista Oswaldo Eustáquio, determinada pelo STF, no âmbito de um inquérito espúrio, ilegal e absurdo, no qual o ministro Alexandre de Moraes denuncia, investiga, julga e sentencia quem lhe aprouve fazê-lo.

Recolhido ao presídio da Papuda, no último dia 18, o jornalista sofreu atentado na noite desta segunda-feira, 21, que resultou em traumatismo craniano e em lesão em sua coluna vertebral, que poderá ter sequelas graves e permanentes.

O jornalista foi encaminhado ao Hospital de Base de Brasília sem que a família, ou seu advogado, fossem comunicados ou tivessem acesso às informações do paciente.

O silêncio das entidades representativas dos profissionais de imprensa, brasileiras e internacionais, a respeito dessa prisão é constrangedor e vergonhoso. O silêncio dos pares do ministro e dos representantes dos demais poderes, notadamente, Procuradoria Geral da República, Presidência da República, Câmara e Senado Federal chega ao limite da conivência.

Veículos da grande imprensa limitaram-se a noticiar o fato como a prisão de “blogueiro bolsonarista”, numa tentativa de desqualificar a vítima e relativizar a arbitrariedade desse processo e dessa prisão.

Oswaldo Eustáquio, 36 anos, é jornalista com dezenas de prêmios de reportagens no Paraná, a maioria por denunciar desrespeitos aos Direitos Humanos.

O Supremo Tribunal Federal, que tem, nos últimos tempos, se acostumado a soltar traficantes, doleiros e corruptos de toda a ordem, tem assacado contra a liberdade de imprensa e, mais do que isso, investido contra as liberdades individuais consagradas em nosso texto constitucional.

Ainda haverá “juízes em Berlim”? Ainda temos representantes do povo em nossas casas legislativas? Ainda haverá imprensa independente, capaz de denunciar desmandos como este? Os jornalistas que assinam esta nota esperam que sim!


Alexandre Appel

Antônio Goulart

Ayres Cerutti

Danilo Teixeira

Felipe Vieira

Fernanda Barth

Fernando Albrecht

Fernando di Primio

Flávio Dutra

Flávio Pereira

Guaracy Andrade

Gilberto Simões Pires

Guilherme Baumhardt

Gustavo Victorino

Joabel Pereira

João Carlos Machado Filho

José Luiz Prévidi

José Luiz da Silva

Júlio Ribeiro – Presidente do Clube

Jurandir Soares

Karim Miskulin

Marco Poli

Milton Cardoso

Paulo Sergio Pinto

Percival Puggina

Políbio Braga

Rafael Marconi

Ricardo Azeredo

Rogério Amaral

Rogério Mendelski

Sergio Jost

Vitor Bley de Moraes



Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário