quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Leite celebra, mesmo com mudanças, aprovação de ICMS na Assembleia Legislativa

 Governador avaliou que proposta era mais ampla do que apenas a questão das alíquotas



A aprovação do projeto que trata de mudanças tributárias na Assembleia Legislativa foi comemorada pelo governador Eduardo Leite (PSDB), mesmo reconhecendo que a proposta não era a que o Executivo havia apresentado. Em coletiva, reafirmou várias vezes que o projeto era mais amplo do que apenas a questão das alíquotas do ICMS. Também rebateu as críticas de que havia dito que não iria propor a manutenção da majoração do imposto após dois anos. Argumentou que esse era o período para promover a discussão sobre mudanças tributárias no Rio Grande do Sul. 

Os esforços para conseguir aprovar o projeto eram grandes porque com o fim da majoração, o Estado perderia algo em torno de R$ 2,8 bilhões na arrecadação no próximo ano. O governador destacou que com o conjunto das medidas aprovadas na Assembleia, o Estado estima uma queda de R$ 600 milhões na arrecadação no próximo ano. 

Durante a sua fala, Leite elogiou a articulação política, que coube ao líder do governo, Frederico Antunes, e ao chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, que esteve na Assembleia durante o dia. Há dias circula a informação de que Otomar deixaria o cargo, mas a saída era negada por integrantes do governo. No final do dia, após a coletiva, no entanto, houve a confirmação, reservadamente, de que Otomar deixará a Casa Civil no máximo até março de 2021. 

Com o resultado da votação, entidades se manifestaram em relação ao projeto aprovado. A Fecomércio-RS, em nota, avaliou que a alíquota majorada e extinção do Simples gaúcho para empresas com renda superior a R$ 360 mil vão trazer prejuízos ao setor.

“As medidas afetarão diretamente o consumidor e as pequenas empresas que terão aumento de tributação. O próximo ano já tende a ser desafiador depois de um 2020 complexo para a economia e pode se tornar ainda mais difícil. No entanto, ao menos, a prorrogação não ocorrerá pelos próximos quatro anos, como indicava o texto inicial”, ressalta o presidente, Luiz Carlos Bohn.

Em nota, a Federasul ressaltou que a sociedade sai “vitoriosa”, mesmo que não plenamente, mas em sua maioria “por não ver seu IPVA aumentado, seu ITCD majorado, nem seu ICMS maior indefinidamente”. Do lado de fora da Assembleia, um grupo composto por empresários protestou contra a proposta durante a votação.


Correio do Povo


Sol predomina no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira


Taline Oppitz: Vitória possível

Saiba como votou cada deputado no projeto do ICMS


Melo anuncia novos secretários de sua gestão na Prefeitura de Porto Alegre


Pesquisadores descobrem nova linhagem do coronavírus no Rio


Grupos prioritários devem ser vacinados no fim de janeiro, projeta Pazuello


Empresário de Pepê deseja trazer propostas para o Grêmio já em janeiro


Fiscalização reforçada nas rodovias gaúchas para o feriadão de Natal


Presidente do STJ coloca Crivella em prisão domiciliar com uso de tornozeleira


Fiscalização reforçada nas rodovias gaúchas para o feriadão de Natal


Marta Suplicy será secretária de Bruno Covas na Prefeitura de São Paulo


Operação Verão Total começa no Rio Grande do Sul


Frente Nacional de Prefeitos assina interesse de compra da Coronavac


Mendonça cita "independência" para investigar ajuda a Flávio Bolsonaro

Confira o que abre e o que fecha no feriadão de Natal em Porto Alegre


Biden nomeia Miguel Cardona como secretário de Educação


Diego Souza reconhece qualidade do São Paulo e pede Grêmio pressionando na Arena


Messi quebra marca de Pelé em vitória do Barcelona sobre Valladolid no Espanhol


"Caminhos da Enfermagem" resgata origem da profissão no Rio Grande do Sul


Brasil manterá isolados por dez dias viajantes do Reino Unido


Taison acompanha treino do Inter e destaca que prioridade será sempre voltar para o Colorado


Barbeiro arrecada brinquedos para doar a crianças carentes em Tramandaí


Luxemburgo recebe alta após internação pela Covid-19


Juventude é derrotado pelo Operário na Série B do Brasileirão


FIFA apresenta denúncia contra Blatter na Suíça


Comitê revela aumento de 22%, e Jogos Olímpicos irão custar R$ 79 bilhões





Nenhum comentário:

Postar um comentário