domingo, 20 de dezembro de 2020

Abel Braga vê futuro indefinido no Inter e pede "verdade" a presidente eleito

 Técnico afirmou que tem contrato até fevereiro e projeta jogo contra o Bahia, no próximo domingo



Mesmo com a boa vitória do Inter sobre o Palmeiras dentro do Beira-Rio, pouco foi falado sobre o jogo. A pauta girou em torno de uma só palavra: despedida. Tanto de D'Alessandro, já sacramentada, quanto a de Abel Braga, ainda em estudo pela nova direção. Em sua entrevista coletiva, o treinador pediu sinceridade dos novos dirigentes do clube, liderados pelo presidente eleito Alessandro Barcellos. 

"Eu vou até fevereiro, porque é o final do campeonato. Sou muito da verdade. Quem me contratou, sai agora", disse em referência a Marcelo Medeiros e a Rodrigo Caetano, ainda que a saída do diretor executivo não esteja definida. "São pessoas que têm o meu respeito. Eu tenho contrato e vou ver com o presidente eleito o que ele quer fazer. Só quero uma coisa: verdade. O que não tive no Flamengo. Eu não posso responder (se vou continuar). Tem que perguntar para ele. Vim prestar um serviço e minha dedicação a esse clube que eu adoro", disse. Ele adiantou também que já projeta o jogo contra o Bahia, marcado para o próximo domingo.

Questionado sobre uma possível participação na transição do comando técnico, possivelmente com Miguel Ángel Ramírez, Abel respondeu: "Não sei, não posso garantir", resumiu. "O torcedor sabe o que eu passei aqui. Cheguei nesse clube em 88. Vivi situações marcantes, de tristeza, como a perda da ida para a final contra o Olímpia. Sempre foi muito bom. O Inter consegue criar uma relação humana muito forte, isso é uma característica do clube. Isso é sensacional. A nível de vestiário, pode fechar o olho e saber que os caras estão ali", afirmou ao mencionar o grupo de jogadores.  

Palmeiras 

Ao falar do jogo contra o Palmeiras, Abel exaltou a evolução do Inter, principalmente no que diz respeito a saber trilhar o caminho mais difícil no jogo. "Eles tiveram a posse de bola, mas nós também. Não imaginava o Palmeiras tão bem assim. Está sendo muito bem conduzido pelo Abel. Se você parar para observar, vai ter a impressão de que o Palmeiras está sempre em superioridade. É um negócio absurdo", comentou. 

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário