domingo, 5 de julho de 2020

Com orla e parques isolados, movimento cai em áreas verdes de Porto Alegre

Prefeitura decidiu na sexta-feira proibir o acesso para restringir a circulação e a aglomeração de pessoas

Orla do Guaíba foi cercada pela Guarda Municipal e ficou vazia no sábado

Um dia após a prefeitura anunciar a ampliação das medidas de restrição de circulação por conta do aumento da ocupação dos leitos de UTI e interditar parte da Orla do Guaíba e parques da Capital, pouca gente arriscou passear pela cidade e ocupar áreas tradicionais de lazer. Com a presença reforçada de agentes da Guarda Municipal e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) – além da Brigada Militar –, os usuários que decidiram praticar exercícios se depararam com portões fechados e ouviram recomendações dos guardas para evitar aglomerações.
Principal ponto de encontro no final da tarde de porto-alegrenses e moradores da Região Metropolitana, o trecho entre o parque Moacyr Scliar (trecho 1 da Orla) e a Rótula das Cuias ficou isolado por cavaletes da EPTC ao longo de 1.300 metros da via. O movimento de automóveis na avenida Presidente João Goulart contrastava com a ausência do público que lota a região todo fim de semana para observar o pôr-do-sol. A Praça Júlio Mesquita, em frente à Usina do Gasômetro, foi a alternativa escolhida por alguns frequentadores. No entorno do Parque da Harmonia, houve movimento reduzido.
Nos parques Germânia e Chico Mendes, ambos localizados na Zona Norte, os frequentadores também se depararam com a presença de agentes da GM e da EPTC. No Germânia, cavaletes foram colocados na entrada do estacionamento para sinalizar a proibição aos visitantes ingressassem no local. Além disso, todos portões permaneceram fechados. Quem decidiu praticar exercícios também foi obrigado a ocupar ruas e calçadas do entorno.
No Chico Mendes, como parte da cerca do parque estava rompida, duas viaturas da GM faziam vigília na entrada do parque. Ainda assim, algumas pessoas arriscaram passar por dentro do parque e receberam orientação para evitar aglomeração.
O comandante da Guarda Municipal, Marcelo Nascimento, afirma que houve redução do fluxo de pessoas principalmente na Orla do Guaíba. "Notamos que poucas pessoas se dirigiram até lá, uma vez que fechamos acesso", frisa. Nascimento observa que a GM intensificou a fiscalização na orla de Ipanema, na Zona Sul, no fim da tarde para evitar a presença de usuários na região. E alerta que a população precisa colaborar neste momento. "Os agentes e fiscais estão orientando as pessoas agora de forma mais incisiva. Nosso inimigo é o coronavírus", destaca.
De acordo com Nascimento, algumas pessoas optaram por se dirigir ao Parque Farroupilha (Redenção), onde houve maior presença de usuários. Mesmo assim, o movimento ficou bem abaixo do habitual para um fim de semana. "Muita gente que ia para a orla acabou se deslocando para a Redenção. Mesmo assim o fluxo de pessoas foi bem menor do que em outros dias", diz. Outro local acostumado a receber milhares de frequentadores, o Parcão, no Moinhos de Vento, registrou movimento bem abaixo do normal.
Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário