AdsTerra

banner

segunda-feira, 18 de março de 2024

Boeing 737 com um painel externo faltando pousa com segurança em Aeroporto de Oregon

 O avião Boeing 737-800 tinha 139 passageiros e seis membros da tripulação a bordo

Boeing 737 com um painel externo faltando pousa com segurança em Aeroporto de Oregon 

Um avião Boeing 737 da United Airlines que decolou do Aeroporto Internacional de São Francisco, nos EUA, na manhã de sexta-feira realizou um pouso emergencial em Oregon nesta tarde com um painel externo faltando, de acordo com autoridades. O avião Boeing 737-800 tinha 139 passageiros e seis membros da tripulação a bordo.

A United Airlines afirma que o painel faltante não foi descoberto até que o avião pousasse em segurança no Rogue Valley International Medford Airport, em Oregon, e que os pilotos não tiveram conhecimento durante o voo de que algo havia acontecido com o painel externo.

A companhia aérea diz que foi a carenagem entre a asa e o corpo que se soltou. Localizada na parte inferior da aeronave, onde a asa encontra o corpo da aeronave, logo ao lado de onde o trem de pouso se estende. A United Airlines afirma que irá 'examinar minuciosamente o avião, realizar reparos e conduzir uma investigação para saber como o dano ocorreu'. Incidentes têm assolado as companhias aéreas nas últimas semanas.

Um Voo 35 da United, onde um pneu caiu de um Boeing 777 durante a decolagem e o avião acabou pousando em A repentina perda de altitude de um Boeing 787-9 Dreamliner operado pela Latam durante um voo da Austrália para a Nova Zelândia, que causou um 'forte solavanco' e deixou 50 pessoas feridas na última segunda-feira, 11, pode ter sido causada por um erro não intencional na cabine de comando, informou nesta sexta-feira o jornal The Wall Street Journal.

O jornal afirma que uma comissária de bordo esbarrou em um botão atrás do assento do piloto, que normalmente é coberto, enquanto servia uma refeição na cabine, e isso ativou uma função automatizada que empurrou o piloto em direção aos controles, fazendo com que o avião mergulhasse. A publicação, que atribui essa informação a funcionários com conhecimento da investigação preliminar do incidente, também cita uma nota interna da Boeing para os operadores de seus aparelhos 787, recomendando que os assentos e interruptores da cabine sejam inspecionados.

A nota se refere a uma tampa de um botão que pode 'potencialmente pressionar com força esse mecanismo, resultando em movimento não intencional do assento', embora não indique se a tampa em questão teve alguma relação com o incidente no voo da Latam. A perda repentina de altitude do Boeing operado pela Latam no trecho entre Sydney (Austrália) e Auckland (Nova Zelândia) está sendo investigada.

De acordo com o site Flightradar, o avião despencou cerca de 100 metros quando já havia percorrido quase dois terços da rota, passando bruscamente de uma altitude de 41.000 pés para cerca de 40.692. Cerca de 50 pessoas ficaram feridas, incluindo dois brasileiros, e 12 delas foram hospitalizadas, sendo uma em estado grave.

Estadão Conteúdo e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário