quarta-feira, 20 de julho de 2022

Prefeitura de Porto Alegre abre licitação para pintura e recuperação do Paço Municipal

 Gestão atual planeja instalar no prédio um museu de arte



A prefeitura de Porto Alegre publicou, no Diário Oficial do município, a abertura da licitação para contratar a empresa que vai recuperar e pintar as fachadas externas do Paço Municipal. O secretário da Cultura e Economia Criativa, Gunter Axt, explica que a reforma do prédio histórico, tombado em 1979, é prioridade da Pasta, que planeja instalar ali um novo museu de arte. Esse, segundo Axt, deve ser “o grande legado do governo dos 250 anos de Porto Alegre”.

“A pintura e recuperação do Paço Municipal fazem parte da revitalização do Centro Histórico, um dos maiores projetos da gestão. Estamos estudando, também, a revitalização do Edifício Intendente José Montaury, conhecido como prefeitura nova”, completa o secretário de Administração e Patrimônio, André Barbosa. Nesse outro prédio, atendem as Secretarias de Administração e Patrimônio, da Fazenda, de Planejamento e Assuntos Estratégicos, de Parcerias, de Transparência e Controladoria e a Procuradoria-Geral do Município.

“O prédio necessita de restauro e preservação de seu acervo. Conseguimos firmar uma parceria entre a Prefeitura de Porto Alegre e a PPG Industrial do Brasil Tintas e Vernizes Ltda, em outubro de 2021, com o intuito de garantir o fornecimento das tintas para o projeto de revitalização e pintura do Paço. Firmamos contrato e, agora, aguardaremos o processo de licitação”, explica o secretário adjunto de Parcerias, Jorge Murgas.

O processo licitatório segue a modalidade tomada de preços, do tipo menor preço global, com sessão pública marcada para 4 de agosto, às 14h. O contrato deve durar 11 meses, a contar da assinatura, podendo esse prazo ser prorrogado. A conclusão dos serviços deve ocorrer oito meses após a ordem de início. O valor estimado da proposta é de cerca de R$ 805 mil.

O Paço Municipal, ou Paço dos Açorianos, localizado na Praça Montevidéu e construído entre 1898 e 1901, simboliza uma das maiores referências da cidade.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário