quinta-feira, 21 de julho de 2022

PDT formaliza candidatura de Ciro Gomes ao Palácio do Planalto

 A homologação da candidatura ocorreu na convenção do partido, realizada em Brasília, nesta quarta-feira



O Partido Democrático Trabalhista (PDT) formalizou, nesta quarta-feira, a pré-candidatura de Ciro Gomes ao Palácio do Planalto nas eleições deste ano. A homologação da candidatura ocorreu na convenção do partido, realizada em Brasília. Gomes aparece em terceiro lugar nas pesquisas eleitorais, atrás de Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


Quem é Ciro?

Nascido em Pindamonhangaba (SP), estudou e iniciou sua vida política no Ceará, durante a faculdade de direito na Universidade Federal do Ceará. O pai, José Euclides Ferreira Gomes Jr., foi quem o inscreveu para disputar a primeira eleição da vida: como deputado estadual, em 1982, pelo então PDS (Partido Democrático Social).

Como deputado, conheceu Tasso Jereissati e logo passou a ser convidado para eventos da entidade que reunia empresários. Em 1983, ingressou no PMDB. Em 1986, apoiou Jereissati na eleição para governador, da qual ele saiu vitorioso.

Foi eleito prefeito da capital cearense em 1988 pelo PMDB. Dois anos depois, foi eleito com 56% dos votos governador do Estado pelo PSDB. Deixou o governo em setembro de 1994, com 74% de aprovação popular, após ser convidado pelo então presidente Itamar Franco para assumir o Ministério da Fazenda.

Ciro saiu do PSDB em 1996. Migrou para o PPS e concorreu pela primeira vez à Presidência da República, nas eleições de 1998. Voltou a disputar em 2002. Em janeiro de 2003, Ciro Gomes assumiu o Ministério da Integração Nacional. O político deixou o ministério em 2006, mesmo ano em que se elegeu deputado federal pelo Ceará. Filiado ao PDT em 2015, depois de passar por PSB e PROS, foi oficializado candidato novamente.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário