segunda-feira, 25 de julho de 2022

Partidos oficializam os primeiros candidatos ao governo gaúcho e ao Senado nas eleições de outubro

 


Na reta final de composição das nominatas no Rio Grande do Sul, os partidos já formalizam suas candidaturas ao governo do Estado. Neste domingo (24), foram mais duas convenções, ampliando para cinco o número de nomes já confirmados para disputa ao cargo. Também começam a ser definidos os postulantes ao Senado.

Até o dia 5 de agosto, as legendas podem realizar convenções para deliberar sobre formação de coligações e escolher quem estará nas urnas nas eleições de outubro – o primeiro turno está marcado para 2 de outubro e, se houver necessidade, haverá um segundo pleito no dia 30 (para governador e presidente da República).

Vale lembrar que, desta vez, também estarão em disputa os mandatos de deputado estadual e deputado federal. Todos os concorrentes devem ser registrados na Justiça Eleitoral até 15 de agosto.

Nomes já definidos no RS

Durante encontro partidário realizado neste domingo (24) em Porto Alegre, o PSOL ratificou o nome do vereador Pedro Ruas, 66 anos, como candidato ao governo gaúcho. Sua vice é a educadora Neiva Lazarotto (ex-presidente do Cpers-Sindicato), da mesma sigla – que estará coligada à Rede Sustentabilidade e UP (Unidade Popular).

O político já foi deputado estadual e atualmente exerce sua sexta legislatura na Câmara Municipal. Ele participou da convenção (em um centro de eventos na Capital) por videoconferência, pois na antevéspera recebeu diagnóstico de gripe H1N1.

Também bateu o martelo o Partido Novo, com a oficialização do advogado e empresário Ricardo Jobim, 47 anos, como postulante ao comando do Palácio Piratini. Sua chapa, sem a participação de outras siglas, terá como vice Rafael Dresch, professor de Direito. O evento foi realizado em um hotel no bairro Moinhos de Vento.

Na manhã de sábado (23), o PSB já havia efetivado a candidatura do advogado, dirigente partidário e ex-deputado Beto Albuquerque, 59 anos. Ainda não há definição a respeito de seu vice e nem sobre quem concorrerá a senador pelo partido, que ainda não fechou alianças partidárias na corrida.

Albuquerque também estava impedido de comparecer ao próprio evento por motivo de saúde – recebeu teste positivo de coronavírus. O jeito foi discursar à distância, por meio de transmissão on-line para seus correligionários reunidos no Teatro da Assembleia Legislativa.

Na sexta-feira (22), o PL oficializou a candidatura do ex-ministro e deputado federal Onyx Lorenzoni, 67 anos. Ele concorrerá ao Palácio Piratini em coligação partidária com as legendas Republicanos, Pros e Patriotas.

A homologação foi realizada em evento no Teatro da Assembleia Legislativa, mas deixou pendente a definição de quem constará como vice na “dobradinha”.

Já o primeiro postulante oficializado para a eleição ao governo do Rio Grande do Sul foi empresário Roberto Argenta, do PSC. Em evento que também teve como cenário o Teatro da Assembleia Legislativa, o ex-deputado federal de 69 anos terá como vice a professora universitária Nivea Rosa, do Solidariedade.

Senado

O domingo também foi de oficialização do vereador Roberto Robaina (PSOL) para a disputa ao Senado gaúcho. Outros nomes com candidatura igualmente confirmada ao cargo são o atual vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos) e o jornalista e senador Lasier Martins (Podemos), que tentará a reeleição.

O Sul 

Nenhum comentário:

Postar um comentário