quinta-feira, 21 de julho de 2022

Mercosul veta a participação do presidente da Ucrânia em encontro de líderes do bloco

 


Os governos dos países do Mercosul, formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, negaram ao presidente ucraniano Volodymyr Zelensky a oportunidade de participar de forma remota do encontro dos líderes do bloco, que ocorre em Assunção, no Paraguai.

O veto à participação de Zelensky foi anunciado por um porta-voz da presidência temporária do Mercosul, exercida pelo Paraguai. “Não houve consenso. Foi comunicado ao embaixador ucraniano na Argentina, presente no Paraguai”, informou na quarta-feira (20), em entrevista coletiva, o vice-ministro de Relações Exteriores paraguaio, Raúl Cano.

Criado em 1991, o Mercosul é o principal bloco de integração da América do Sul. O presidente Jair Bolsonaro decidiu participar do evento por videoconferência.

“Neutralidade”

Nesta semana, após conversar por telefone com Bolsonaro, Zelensky criticou, em entrevista, a “neutralidade” do Brasil em relação à guerra. “Eu não apoio a posição dele de neutralidade. Eu não acredito que alguém possa se manter neutro quando há uma guerra no mundo”, disse o líder ucraniano.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário