quarta-feira, 27 de julho de 2022

Hospital São Lucas busca voluntários para fase final de estudo da vacina contra a dengue

 Expectativa é incluir mais 700 pessoas nessa fase do estudo



O Hospital São Lucas (HSL) da PUCRS mantém o recrutamento de voluntários para a fase final da pesquisa da vacina contra a dengue, que vem sendo desenvolvida junto ao Instituto Butantan, de São Paulo. A expectativa é incluir mais 700 pessoas nessa fase do estudo, que começou em 2016. Após iniciar a testagem do imunizante, a ideia é colocar a dose no calendário do Sistema Único de Saúde (SUS) até 2024. Por conta de ajustes do Instituto Butantan, os testes previstos para julho ainda não foram realizados.

Coordenado pelo infectologista e diretor técnico do HSL, Fabiano Ramos, o estudo realizado no Centro de Pesquisa do HSL busca voluntários entre 18 e 59 anos, saudáveis e não gestantes que ainda não tiveram dengue. “A gente está esperando mais definições do Instituto Butantan, pois tem algumas coisas práticas em relação ao estudo e à produção dessas doses de vacina que nós ainda estamos esperando”, observa. Ramos explica que estão sendo recrutados voluntários em Porto Alegre e Pelotas, numa parceria com a Universidade Federal de Pelotas (Ufpel).

De acordo com Ramos, a previsão inicial do estudo - desenvolvido em 16 centros de pesquisa no Brasil - era de cinco anos. “Alguns incluíram também crianças a partir de 2 anos. Em Porto Alegre incluímos só adultos”, salienta. Ele destaca que Porto Alegre e Pelotas são cidades com baixa incidência de dengue. “Este anos tivemos um grande número de casos, mas se a gente comparar com outras regiões do país, Porto Alegre ainda tem um número baixo. Então a gente sempre foi considerado como centro de controle do estudo”, completa.

Em função do histórico baixo de contaminação da população, ele explica que este é o cenário ideal para testagem. “Aqui as pessoas nunca foram expostas ao vírus da dengue”, destaca, acrescentando que uma vacina contra a dengue tem sido pesquisa há mais de 50 anos. “A expectativa é que até 2024 a vacina possa estar disponível para a população e que proteja contra uma doença que tem sido tão impactante para o Brasil e para o mundo. A gente todo ano passa por um número grande, elevado, de óbitos”, destaca. Eventuais dúvidas podem ser esclarecidas com o Centro de Pesquisas Clínicas do HSL nos telefones (51) 33203260 ou (51) 33205610, em horário comercial.

Correio do Povo


Bustos e Renê treinam com bola e devem reforçar o Inter contra o Atlético-MG



Nova diretoria do Sinpasul é empossada em Porto Alegre


COB exibe planejamento para Paris-2024 e presidente confia em "superar Tóquio"


Nenhum comentário:

Postar um comentário