sexta-feira, 22 de julho de 2022

Bolsonaro lamenta morte de PM durante operação no Complexo do Alemão

 Policial Militar Bruno de Paula foi ferido quando a base da Unidade de Polícia Pacificadora Nova Brasília foi atacada por criminosos



O presidente Jair Bolsonaro (PL) lamentou a morte do policial militar Bruno de Paula Costa durante a transmissão da live desta quinta-feira. O PM foi atingido durante um confronto com criminosos no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, durante uma operação nesta quinta.

"O cabo Bruno de Paula Costa faleceu vitimado por confronto com bandidos. Ele, que estava na UPP Nova Brasília, foi socorrido, mas não resistiu. Tinha 38 anos, deixa viúva e dois filhos portadores do espectro autista", disse Bolsonaro.

"Nossos sentimentos para a família, lamentamos o ocorrido. Obviamente, até hoje o Rio de Janeiro tem área de exclusão, onde a polícia não pode agir por decisão do Supremo Tribunal Federal", completou. A corporação afirmou que o cabo foi ferido quando a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Nova Brasília foi atacada por criminosos em retaliação à ação policial. O policial militar foi socorrido, levado ao hospital estadual Getúlio Vargas, mas não resistiu.

Subiu para 18 o número de mortes na operação policial realizada no Complexo do Alemão, até a publicação desta reportagem. Segundo a Polícia Militar, são 16 suspeitos, uma mulher e o policial. Houve também a apreensão de uma metralhadora .50, armamento capaz de derrubar um helicóptero.

A ação contou com a participação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e  mobilizou 400 policiais, 10 veículos blindados e 4 aeronaves.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário