quinta-feira, 9 de junho de 2022

Ciro Gomes recebe homenagem em Porto Alegre e promete revogar Regime de Recuperação Fiscal

 Pedetista concedeu coletiva antes de ser nomeado Cidadão de Porto Alegre



Ciro Gomes recebeu na noite desta quarta-feira o título de Cidadão de Porto Alegre, na Camara de Vereadores. Antes, o pré-candidato concedeu entrevista coletiva e criticou a adesão do RS ao Regime de Recuperação Fiscal. Questionado se, caso eleito, revogaria o regime, o pedetista foi taxativo. “Sem dúvida. Minha proposta é que a transformação do sistema político vai alargar a negociação, não só com deputados, mas envolvendo um novo pacto federativo com governadores e prefeitos”, disse.

O pedetista afirmou que o ex-presidente e o PT viraram “testa de ferro” de um modelo econômico que “Bolsonaro replica”, baseado em câmbio flutuante, meta de inflação e superavit primário. “Com essa trinca, mais o teto de gastos, o país está proibido de crescer”, analisa.

Acompanhado do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, do presidente estadual Ciro Simoni, e do pré-candidato ao governo do Estado, Vieira da Cunha, Ciro evitou comentar sobre conversas do partido com PSB, MDB, PSD e União Brasil, limitando-se a dizer que essa é uma definição que cabe às lideranças do partido no RS. Apesar disso, lembrou que Beto Albuquerque é "um amigo de longa data" ao citar o socialista.  

Críticas ao "voto útil"

Enquanto alas do PDT nacional defendem o chamado “voto útil” em Lula, Ciro Gomes fez a defesa de sua candidatura, chamando-a de “necessária”. Ele já havia comentado o assunto em evento anterior, à tarde, na sede do partido em Porto Alegre.

“Voto útil pra que quando tem dois turnos? Em 1989, cansamos de falar para o Lula que o Brizola ganhava do Collor. O Covas ganhava do Collor. Só um candidato perdia: o Lula. Ele foi lá, forçou a barra e colocou o país na mão do Collor. Será que esse país só tem um líder? De todas as eleições de 1989 até aqui um único homem?”, questionou.

Ciro encerra o dia no lançamento da pré-candidatura de Vieira da Cunha ao governo do Estado. Nesta quinta-feira, o pré-candidato cumpre agendas em Caxias do Sul, na sexta-feira estará em Pelotas e no sábado pela manhã encerra sua passagem pelo RS novamente na Capital.

Correio do Povo


"Pode ser o primeiro confirmado", diz Queiroga sobre caso suspeito de varíola do macaco em SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário