sexta-feira, 25 de março de 2022

Ministro diz que Itamaraty não orientou saída de brasileiros antes da guerra a pedido da Ucrânia

 Em audiência temática do Senado, chanceler Carlos França disse que seguiu recomendações feitas "reiteradamente" pela Ucrânia



O ministro Carlos França, das Relações Exteriores, explicou nesta quinta-feira no Senado Federal o motivo que levou o Itamaraty a não ter orientado os brasileiros a deixarem o país do leste europeu antes do começo da guerra, quando já havia movimentação das tropas russas nas regiões de fronteira. 

"O Itamaraty levou em consideração pedidos feitos reiteradamente pelo governo ucraniano a toda comunidade internacional antes do início do conflito, no sentido de evitar recomendações de partida de residentes na Ucrânia. Autoridades ucranianas declaravam ostensivamente nas semanas anteriores ao conflito que recomendações de partida eram 'prematuras', uma demonstração de 'cautela excessiva' e contribuíram para 'espalhar pânico' entre ucranianos e estrangeiros."

França participou de audiência temática no Senado sobre a guerra da Rússia com a Ucrânia e as consequências para o Brasil, ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do secretário de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Roberto Fendt Júnior. 

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário