domingo, 10 de outubro de 2021

Rodoviária de Porto Alegre registra grande movimento de pessoas saindo para o feriado

 Trinta horários foram reativados na estação para o período


Foi expressivo o movimento de saída de pessoas para o feriado do Dia da Criança na Estação Rodoviária de Porto Alegre, na manhã desse sábado. Muitos aguardavam os ônibus e aproveitavam para fazer um lanche e conferir as mensagens de última hora pelo WhatsApp. “Estou viajando para Cidreira, onde tenho casa e espero ficar na praia até o final do mês. Será bom sair um pouco da cidade”, contou a aposentada Nair Ribeiro, de 80 anos. 

A dona de casa Ana Cristina, 40 anos, também tinha como destino o litoral gaúcho. “Ficarei em Quintão, onde vou para espairecer a cabeça. Tentarei ficar por lá mais tempo depois do feriado”, projetava. O militar da reserva Flávio Corrêa, 58 anos, aguardava o ônibus para Pinhal, onde reside. “Na semana que vem devo voltar para a Capital”, comentou.

O chefe de operações da Rodoviária, Jorge Rosa, informou que “trinta horários foram reativados para a população neste feriado de 12 de outubro.” A data é considerada boa para viagens, na avaliação do profissional. Mesmo que os aplicativos de carona coletiva tenham abocanhado uma parcela do público que deseja viajar com menos gente ao lado e chegar mais rapidamente ao destino, muitos ainda optam pelo trajeto de ônibus. “Viemos de Bombinhas e agora vamos para Tapes visitar minha mãe”, contou a corretora de imóveis Potira Camargo Barbosa, 50 anos. “Faz muito tempo que não vou lá por causa da pandemia. Como minha filha teve feriado prolongado na escola, decidi levá-la para ver a avó”, completou.

Em torno das 8h45min, vários ônibus partiam para os mais diversos destinos do Estado e até para localidades mais distantes do país. O veterinário Volny Rassier, 60 anos, estava acompanhando a filha Helena Rassier, de 13, que iria para Dom Feliciano. “Vou aproveitar para ver minha mãe”, disse a adolescente. Quem também não via há muito tempo os familiares devido à pandemia era a diarista Clair Fisner, 53 anos. “Vou para Cidreira visitar minha família depois de dois anos sem ver os parentes. Não pude ir antes por causa desse vírus”, lamentou.

Estradas 

Nas estradas o movimento de veículos era constante e regular, sem o registro de filas. No Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizado na saída da Capital, passavam 53 carros por minuto em torno das 9h. O agente Fernando Martelli disse que não havia registros de incidentes. “Está bem tranquilo a movimentação dos carros. No fim da tarde de sexta-feira chegou a engarrafar um pouco”, relatou. A PRF não tinha uma estimativa de quantos carros deveriam passar pelo posto do quilômetro 92 da BR 290 (Freeway), junto ao entroncamento com a BR 116, em Porto Alegre.


Correio do Povo


Denarc lança ofensiva contra narcotráfico na Região Metropolitana e no Vale do Rio dos Sinos

Nenhum comentário:

Postar um comentário