sexta-feira, 13 de agosto de 2021

OPEN BANKING

 A partir de hoje, 13, o brasileiro PODERÁ autorizar que seu banco compartilhe informações pessoais com outras instituições participantes do chamado Sistema Financeiro Aberto brasileiro, o open banking. Essa possibilidade marca a segunda fase de implementação em um cronograma de quatro estágios definido pelo Banco Central e que seguirá até o mês de dezembro.


Há ainda etapas adicionais ao pleno funcionamento do open banking que se estenderão até setembro de 2022, quando se dará a integração aos meios de pagamento disponíveis no país.


A autorização do compartilhamento dos dados significa que instituições bancárias que não têm relacionamento com determinado correntista poderão "enxergar" o seu perfil e histórico bancário junto ao concorrente.


Para o BC, isso dará competitividade ao ecossistema. "Com acesso aos dados dos usuários, instituições participantes poderão fazer ofertas de produtos e serviços para clientes de seus concorrentes, com benefícios para o consumidor, que poderá obter tarifas mais baixas e condições mais vantajosas", diz a autoridade monetária.


A partir de agora poderão ser compartilhados dados cadastrais, informações sobre transações em contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados pelo usuário. Com a permissão de compartilhamento, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras participantes do sistema open banking e passam a acessar os dados autorizados, o que só poderá ocorrer com a autorização expressa do correntista, com finalidades e por prazo determinados. De acordo com a autoridade monetária, o cliente pode cancelar a autorização a qualquer momento junto às instituições envolvidas.


As instituições participantes do open banking passarão a utilizar Interfaces de Programação de Aplicações (APIs) homologadas para fazer os compartilhamentos, em um mecanismo similar àquele que permite a utilização de logins de redes sociais em outros sites na internet.


As próximas fases do open banking


A terceira e a quarta fases de implementação do open banking estão previstas para 30 de agosto e 15 de dezembro, respectivamente.


Na etapa a ser acionada no fim deste mês passam a ser permitidos o compartilhamento dos serviços de iniciação de transações de pagamento e o encaminhamento de propostas de operação de crédito.


Em dezembro, outros serviços financeiros passam a fazer parte do escopo do open banking, com possibilidade de autorização do compartilhamento de informações sobre operações de câmbio, investimentos, seguros, previdência complementar aberta e contas-salário.



LUCRO DO BANRISUL



Lucro do Banrisul cresce 135,3% no 2º trimestre de 2021


O Banrisul alcançou, no segundo trimestre de 2021, lucro líquido ajustado de R$ 281,9 milhões, representando uma expansão de 135,3% frente igual período de 2020; e rentabilidade ajustada anualizada de 13,1% sobre o patrimônio líquido médio. No primeiro semestre, o resultado ajustado atingiu R$ 560,8 milhões, 48,6% acima do registrado no mesmo período de 2020. O crescimento do período reflete, especialmente, o menor fluxo de despesa de provisão para perdas de crédito, a redução das despesas de pessoal, margens financeiras pressionadas, além do consequente maior volume de tributos sobre o lucro.


No primeiro semestre de 2021, o Banrisul atuou no fomento do desenvolvimento sustentável do Estado. Uma das medidas promovidas no período, possibilitando a manutenção e crescimento das empresas e geração de emprego e renda, foi o lançamento da linha de crédito Banrisul Giro FGI, permitindo que mais empresas tivessem acesso a novos recursos, contando com a garantia do Fundo Garantidor para Investimentos - FGI. Foram lançadas, ainda, novas linhas de crédito destinadas a microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, além de linhas de repasse da Finep direcionadas à inovação tecnológica e à indústria 4.0.


Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário