terça-feira, 10 de agosto de 2021

Faturamento da indústria moveleira gaúcha cresce 64% no semestre

 Movergs salienta que o percentual elevado é influenciado pela variação cambial e aumento dos custos de produção



No período janeiro a junho de 2021, o faturamento do setor de móveis gaúcho atingiu o patamar de R$ 5,15 bilhões, com crescimento de 64% frente ao mesmo período de 2020. O crescimento é expressivo mesmo quando comparamos o primeiro semestre desse ano ao mesmo período de 2019, anterior à pandemia, ficando na casa de 48%. Os dados são originários da Sefaz (Secretaria da Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul) e analisados pela Inteligência Comercial da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs).

O presidente da Movergs, Rogério Francio, pondera que esse percentual elevado de crescimento precisa considerar também o aumento nos custos de produção e produtos, a variação cambial e a consequente elevação de receita com as exportações. O crescimento real, portanto, é inferior a esses patamares. “Ainda assim, estamos diante de um bom desempenho que deverá se manter no segundo semestre, mas comparativamente a 2020 numa proporção menor, pontua.

Se considerarmos o município de Bento Gonçalves, principal produtor moveleiro do estado e principal polo do país, o incremento de faturamento neste primeiro semestre é ainda mais expressivo se comparado a igual período do ano passado, na casa de 69%. Quando comparamos o faturamento desse semestre com o mesmo período de 2019, o crescimento do setor de móveis em Bento Gonçalves também é expressivo, de 65% aproximadamente.

Exportações

A Movergs já havia divulgado há alguns dias o desempenho das exportações no primeiro semestre de 2021. Embora a base de comparação seja baixa, de janeiro a junho deste ano as empresas moveleiras gaúchas exportaram US$ 137 milhões exportados – incremento de 93,1% no período.

No polo moveleiro de Bento Gonçalves, o principal do país, exportações de US$ 34,4 milhões frente a US$ 19 em 2020 – incremento de 81,4%. Os dados são originários do Comex Stat – portal oficial de estatísticas de comércio exterior do Brasil.

Os Estados Unidos estão consolidados como o principal destino dos móveis brasileiros, sejam produzidos no polo de Bento Gonçalves, no RS ou no Brasil como um todo. Em se tratando da produção gaúcha, destaque também para bons resultados registrados no Chile, Peru, Uruguai, Reino Unido, Colômbia, Paraguai, Bolívia, Porto Rico e Panamá. A Argentina não aparece mais no ranking dos 10 principais importadores de móveis.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário