terça-feira, 24 de novembro de 2020

Vacina perto do Brasil; Biden anuncia gabinete; Ano mágico da Xiaomi

 

O anúncio do gabinete de Joe Biden é aguardado para esta terça-feira e atrai atenção dos investidores. As bolsas novamente começam o dia em alta, somando a transição nos EUA ao otimismo pelas vacinas. Boa leitura.

Yellen: nome da ex-presidente do Fed para secretária do Tesouro americano levou otimismo aos mercados |  Elijah Nouvelage/Bloomberg via Getty Images
 
1 - NOVAS ALTAS

As bolsas internacionais começam o dia em alta nesta terça-feira, ainda em meio ao otimismo sobre os primeiros resultados de eficácia das vacinas. Índices na Europa operam em alta e as bolsas fecharam no azul em boa parte da Ásia, com exceção da China, onde investidores realizaram lucros. O último grande resultado das vacinas veio ontem com dados preliminares de AstraZeneca/Oxford, ainda que um ponto específico tenha levantado questionamentos em Wall Street - a eficácia maior (de 90%) foi atingida com 1,5 dose, mas foi menor (62%) com as duas doses completas -, o que fez a ação da AstraZeneca cair mais de 3% no último pregão. Ainda assim, mesmo com eventual eficácia menor que Pfizer e Moderna, a vacina de Oxford segue positiva para países mais pobres, com doses mais baratas e armazenamento em temperatura de geladeira, e não em congelamento. Leia mais


2 - TRANSIÇÃO DE BIDEN

Outro dos motivos para otimismo nos mercados nesta terça-feira é o anúncio a ser feito do gabinete do presidente eleito nos EUA, Joe Biden. Um dos nomes que empolga os investidores é o de Janet Yellen, ex-presidente do Fed, banco central americano, cotada para secretária do Tesouro. Yellen seria a primeira mulher no cargo na história. Para o Brasil, outro nome importante, se confirmado, é o de John Kerry na frente dedicada a mudanças climáticas, um tema que pode levar a debates entre os dois países. Também ontem, o órgão responsável pela transição de governo deu autorização para que Biden comece o processo, que estava bloqueado por acusações de fraude feitas pelo presidente Donald Trump. Já o estado do Michigan confirmou a vitória do democrata, diminuindo as chances de que o resultado da eleição se altere.


3 -  VACINA OBRIGATÓRIA?

No Brasil, está na pauta da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) nesta terça-feira um projeto de lei que pode obrigar a vacinação contra a covid-19. A proposta leva em conta a lei de emergência em saúde pública, sancionada em fevereiro deste ano pelo governo federal, que estabeleceu que autoridades podem obrigar cidadãos a tomar algumas medidas contra a covid, incluindo se vacinar. O texto fluminense prevê que, caso alguém não se imunize, ficaria impedido de assumir cargos públicos ou se matricular nas redes de ensino. O atestado de vacinação também poderia ser exigido para se hospedar em um hotel ou ser contratado por uma empresa. Em tempo: nova pesquisa da Ipsos mostrou que caiu o número de brasileiros que diz que tomaria a vacina se ela estivesse disponível. Leia mais


4 - VOOS DA XIAOMI

Com alta expectativa do mercado, a fabricante de eletrônicos chinesa Xiaomi revela na manhã desta terça-feira os resultados do terceiro trimestre. No dia anterior da divulgação dos números, as ações subiram mais de 8% no pregão, sinal de otimismo com os números. Avaliada em 108,7 bilhões de dólares na bolsa de Hong Kong, a Xiaomi acumula uma alta de mais de 150% nos papéis neste ano. O motivo é sobretudo a disparada em venda de celulares: consultorias apontam que a empresa já superou a Apple como a terceira maior fabricante de smartphones do mundo. No ano passado, a Apple já havia perdido o segundo lugar para a também chinesa Huawei. Leia mais
 

As ações do Carrefour destoaram do clima positivo do Ibovespa ontem e caíram mais de 5% em meio aos contínuos protestos nas redes sociais sobre a morte do cliente João Alberto Silveira Freitas. 

O Carrefour anunciou um fundo de 25 milhões de reais para combater o racismo. Pepsico, Coca-Cola e mais dez companhias também fizeram um manifesto conjunto prometendo ampliar ações de igualdade racial. 

A Caoa fará um investimento de 1,5 bilhão de reais em sua fábrica em Anápolis, Goiás, onde fabrica modelos Hyundai e Chery. 

O Brasil registrou 344 novas mortes por covid-19 no boletim de segunda-feira. A média móvel está em 496 mortes, crescimento de mais de 50% ante os últimos 14 dias. O Brasil se aproxima de 170.000 vítimas. Veja os números

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) foi internado em Porto Alegre para exames após contrair covid-19. O político chegou a negar a gravidade da doença em pronunciamentos neste ano. 

Se comprovado que só uma dose e meia da vacina de AstraZeneca/Oxford é necessária, o número de vacinados no Brasil pode subir 30%, para 130 milhões, diz a Fiocruz. O Brasil já tem acordo de compra com as fabricantes.

A Fiocruz também afirmou ontem que, em seu cronograma com a AstraZeneca, está estimado começar a vacinar parte da população em março

Na frente de outra vacina, o grupo testado no Brasil para a vacina da Sinovac vai entrar na última fase dos testes de eficácia, com previsão de terminar na semana que vem. A partir disso, será possível pedir registro à Anvisa.

Em meio às indefinições sobre a adoção do 5G no Brasil, com leilão adiado repetidas vezes, acontece hoje o 12º Fórum Brasileiro de Internet Industrial, que tem apoio de nomes como Totvs e Embraer para fomentar a internet das coisas no país. Veja como assistir e o que muda com a nova tecnologia

A AliExpress está oferecendo desconto de 90% em celulares Xiaomi e 70% em outros itens

Estas são as 10 cidades mais caras do mundo, segundo a The Economist. 

Os alimentos que ficaram mais caros (e mais baratos) neste ano

A primeira pessoa a ter 100 milhões de seguidores no TikTok

Com a crise, a British Airways está vendendo taças de champanhe

A B3 tem até uma empresa de cemitério na fila do IPO

E por falar em B3: a bolsa brasileira e nomes como Bradesco e 3M têm vagas abertas de estágio e trainee. Veja aqui.  

Bolsa
HOJE | Xangai / -0,34%
Tóquio / +2,50%
Londres / +1,04% (às 7h)


ONTEM | Ibovespa / +1,26%
S&P 500 / +0,56%
Dólar / 5,43 reais (+0,88%)
A cantora e compositora Liniker vai estrelar a primeira série de ficção brasileira original do Amazon Prime Video. Em Manhãs de Setembro, ela vai interpretar uma mulher que tem na música sua força para encarar o dia-a-dia. Os tempos têm sido agitados para o streaming no Brasil: além do lançamento do Disney+, a Netflix anunciou a contratação da atriz Bruna Marquezine
Liniker no papel de Cassandra: primeira produção de ficção brasileira da Amazon | Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário