quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Estupro culposo

 

Mesmo não dispondo de maiores conhecimentos das Leis e dos Códigos Penais que as regem, tenho notado que muitas decisões tomadas por uma grande parte de Juízes em nosso país, não são compatíveis com o bom senso e a moralidade que a ação requer, embora perpetradas sob a justificativa de uma pretensa legalidade.
Juízes e advogados predominados pelo orgulho interpretam as ações das pessoas e os fatos, dentro de um estado de consciência em que a insensibilidade predomina, pois estão mais preocupados em figurar de forma onipotente como tal e se apresentam naturalmente concentrados nos próprios interesses, mas carentes dos verdadeiros valores ditados pela ética, bom senso, sensibilidade e naturalidade.
Assim a Justiça Brasileira, desde a mais alta Corte do país até as Instâncias inferiores, está infestada de uma boa parte de juristas e causídicos impregnados por uma compulsão avassaladora de autoritarismo e da prática de arbitrariedades, que os leva a decisões indecentes como no caso ocorrido na 3ª Vara Criminal de Florianópolis – SC, onde uma jovem -Mariana Ferrer- vítima de estupro foi humilhada por um bando de canalhas corruptos e desprezíveis componentes daquela Jurisdição, desde o Advogado que a humilhou e achincalhou transformando-a em ré; o Promotor que defendeu a tese inexistente de “estupro culposo”, (o autor não tinha a intenção!!!) acolhida pelo Juiz que absolveu o criminoso -André Camargo Aranha- acusado de estupro, crime doloso feito com a intenção consciente de cometer o ilícito.
Este episódio acima relatado, bem como a recente decisão do ímprobo ministro do STF-Marco Aurélio Mello- que determinou a soltura do traficante André do Rap, cuja prisão só foi concretizada depois de quatro anos de buscas incansáveis pela Polícia Federal, retrata e reafirma de forma autêntica a falência do judiciário brasileiro, que revela total distorção de comportamento da maioria de seus integrantes, com decisões irracionais produto de uma consciência empedernida, estreita, imoral e corrupta com percepção individual e peculiar de sentir e de ver conforme seus interesses indecentes!

Plínio P. Carvalho


Fonte: https://www.facebook.com/story.php?story_fbid=10215893453724040&id=1677131654&preview_rid=10215893619728190

Nenhum comentário:

Postar um comentário