segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Trump repreende viúva de Steve Jobs por ações em revista que o criticou e por doação à Joe Biden

Filantropa liberal bilionária, Laureane Powell teria doado pelo menos meio milhão de dólares, conforme o The New York Times

Ela também é coproprietária de revista que recentemente escreveu artigo contra o presidente

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou, neste domingo, Laurene Powell Jobs, viúva de Steve Jobs, fundador da Apple, por supostamente doar pelo menos 500 mil dólares para a campanha do democrata Joe Biden na corrida pela Casa Branca. Filantropa liberal bilionária, ela é coproprietária da revista The Atlantic, que publicou recentemente um artigo do editor Jeffrey Goldberg afirmando que o chefe de Estado menosprezou combatentes norte-americanos mortos em guerras.
"Steve Jobs não ficaria feliz com o fato de sua esposa estar desperdiçando dinheiro que ele deixou em uma revista da esquerda radical decadente que é dirigida por um vigarista (Goldberg) e vomita notícias falsas e ódio. Ligue para ela, escreva para ela, diga como você se sente", escreveu Trump, no Twitter, compartilhando a mensagem de um de seus apoiadores sobre a doação.
Powell Jobs, que herdou o Steven P. Jobs Trust de seu falecido marido em 2011, frequentemente defende políticas relativas à reforma educacional, redistribuição social e preservação ambiental. Ela é assumidamente democrata e doou dois milhões de dólares para Hillary Clinton na eleição presidencial dos Estados Unidos de 2016 e arrecadou mais quatro milhões para ela.

Quando Biden se tornou o provável candidato à presidência pelo Partido Democrata, ela doou pelo menos 500 mil dólares para a campanha dele, noticiou o The New York Times em julho. No início desta semana, a The Atlantic publicou um artigo que descreveu Trump como relutante em homenagear os mortos de guerra dos EUA, em vez de chamar os militares mortos e feitos prisioneiros de guerra de “perdedores” e “otários”. O governo se irritou com as alegações.
Além da propriedade da revista, Powell Jobs fundou um grupo de justiça social Emerson Collective e supostamente apoiou o grupo liberal Acrônimo, que está trabalhando para se opor à reeleição de Trump. Ela ainda financiou esforços liberais de registro de eleitores, inclusive por meio do Centro de Participação Eleitoral, e ajudou a arrecadar dinheiro para o grupo de defesa da "luta justa" da democrata Stacey Abrams, de acordo com a Vox.
Agência Estado e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário