quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Fãs dos Beatles comemoram 50 anos da foto de capa de "Abbey Road"

Imagem dos Fab Four atravessando faixa de pedestres estampou o último álbum de estúdio banda

A foto foi feita por volta das 11h35 da manhã do dia 8 de agosto de 1969 pelo fotógrafo escocês Iain Macmillan

A foto foi feita por volta das 11h35 da manhã do dia 8 de agosto de 1969 pelo fotógrafo escocês Iain Macmillan | Foto: Daniel Leal-Olivas / AFP / CP

PUBLICIDADE

Fãs dos Beatles do mundo todo se reuniram nesta quinta-feira perto do Abbey RoadStudios, em Londres, para marcar o 50º aniversário de uma das capas mais icônicas da história da música.

A imagem dos lendários Fab Four atravessando sobre a faixa de pedestres em frente ao local estampou o "Abbey Road", último álbum de estúdio banda, e foi feita por volta das 11h35min da manhã do dia 8 de agosto de 1969 pelo fotógrafo escocês Iain Macmillan. A Imagem de John Lennon, Ringo Starr, Paul McCartney e George Harrison é instantaneamente reconhecida.

Centenas de pessoas se reuniram no local para tirar uma foto. "A cada hora, de cada dia, há fãs no cruzamento", disse Richard Porter, guia turístico dos Beatles, que organizou a comemoração. "Eu também vi muotas coisas diferentes no cruzamento, desde casais tirando fotos de casamento até pessoas atravessando a faixa de segurança nuas", comentou.

A oportunidade foi particularmente alegre para um membro de uma banda cover dos Beatles, que pedia sua namorada em casamento.

Versão comemorativa

Pelo Instagram, a banda anunciou uma versão comemorativa do trabalho, com novas mixagens em som estéreo, surround 5.1 e Dolby Atmos.

O disco é expandido com gravações e demonstrações de sessões inéditas. Estará disponível para compra a partir de 27 de setembro deste ano. “A jornada de gravação dos Beatles passou por muitas reviravoltas, aprendendo curvas e excitantes atrações. Aqui estávamos nós - ainda imaginando a magia de tudo isso ”, lembrou Paul em seu prefácio escrito para os pacotes da edição especial.

“A mágica vem das mãos tocando os instrumentos, a mistura das vozes dos Beatles, a beleza dos arranjos”, explicou o produtor Giles Martin em sua introdução escrita para a nova edição. "Nossa missão é simplesmente garantir que tudo soe tão fresco e te atinja tão forte quanto seria no dia em que foi gravado", completou.




Imagem histórica

A ideia da foto surgiu de um desenho que McCartney rabiscou de quatro homens atravessando uma faixa de pedestres. A hora foi escolhida para evitar os fãs, que sabiam que a banda geralmente aparecia nos estúdios no meio da tarde. A polícia interrompeu o tráfego para permitir que Macmillan tirasse as fotos, seis ao todo. A quinta foto foi a escolhida, pois mostrava todos os membros da banda dando um passo sincronizado. A sessão durou apenas 10 minutos.

As gravações finais do álbum foram feitas 12 dias depois, no dia 20 de agosto. "Abbey Road" foi lançado em 26 de setembro - seis dias depois de Lennon revelar aos companheiros de banda que ele ia deixar o grupo. Gravado após o álbum "Let It Be", lançado apenas em 8 de maio de 1970, foi criado em uma atmosfera muito mais descontraída.

O álbum tem 17 faixas, incluindo “Something” e “Here Comes the Sun”, de Harrison, “Octopus's Garden”, de Starr, “Come Together”, de Lennon, e um medley de trechos de músicas inacabadas, em grande parte de autoria de McCartney. Fato raro, a capa não apresentava o nome da banda ou do disco. Contudo, tornou-se um clássico. Ela também alimentou a teoria da conspiração conhecida como "Paul Is Dead".

Algumas pessoas acreditavam que McCartney tinha um cigarro na mão direita, apesar de ser canhoto, o que provaria que a pessoa na fotografia era um impostor. Também viam outras mensagens ocultas na imagem, por ele ser o único com a perna direita à frente, ao contrário de seus companheiros. E, além disso, só ele estava descalço, entre outros elementos que alimentavam a teoria de que o músico havia morrido e tinha sido substituído por um sósia.

Peregrinação

O Abbey Road Studios fica em St. John's Wood, uma parte residencial rica do noroeste de Londres. Construído em 1829, era originalmente uma casa de nove cômodos antes de ser transformado no primeiro estúdio de gravação do mundo, em 1931. Inicialmente foi usado para gravações de música clássicas, mas acabou se abrindo para o jazz, grandes bandas e, eventualmente, o rock. Quase 190 das 210 músicas dos Beatles foram gravadas no local. A casa de McCartney em Londres fica bem na esquina do endereço célebre.

O lugar atrai beatlemaníacos de todo o mundo desde então, com inúmeros fãs sendo fotografados enquanto atravessam a faixa para reproduzir a imagem imortalizada. O cruzamento também é continuamente transmitido ao vivo pelo site do estúdio.

O estúdio, normalmente fechado ao público, desistiu de tentar dissuadir os visitantes de rabiscar grafites no muro branco do jardim e agora incentiva as manifestações. A faixa de pedestres ganhou status de monumento histórico inglês em 2010.


AFP e Correio do Povo


PORTO ALEGRE

Sarau Voador faz homenagem a Raul Seixas
Onze:20 realiza show do álbum "Histórias Para Cantar" neste sábado
Guilherme Curti faz show do lançamento do EP "Outra Vez"

ANIMAÇÃO

Lucasfilm anuncia nova série digital de "Star Wars"

ARTE & AGENDA

Morre cineasta francês Jean-Pierre Mocky

Nenhum comentário:

Postar um comentário