AdsTerra

banner

quinta-feira, 4 de abril de 2024

Trump chama imigrantes ilegais de “animais” em comício de campanha

 Ex-presidente deve ser consagrado como candidato presidencial republicano na convenção do partido em julho

Ex-presidente deve ser consagrado como candidato presidencial republicano na convenção do partido em julho 

O ex-presidente Donald Trump, que já acusou estrangeiros de 'envenenarem o sangue do país' e prometeu lançar a maior operação de deportação da história dos EUA, chamou os imigrantes ilegais de 'animais' durante um comício de campanha no Estado de Michigan.

“Os democratas dizem: ‘Por favor, não os chame de animais. Eles são humanos’. Eu digo: ‘Não, eles não são humanos, eles são animais’", afirmou o ex-presidente, que deve ser consagrado como candidato presidencial republicano na convenção do partido, em julho.

As declarações de Trump foram dadas quando ele citava novamente o assassinato de Laken Riley, uma estudante de enfermagem da Geórgia. Um venezuelano que, segundo as autoridades, entrou ilegalmente nos EUA, foi acusado de matar a jovem. A família de Riley compareceu ao comício de Trump na Geórgia, no mês passado, e se reuniu com o ex-presidente nos bastidores. O republicano se referiu ao venezuelano como um 'animal estrangeiro ilegal'. “Sob o comando do corrupto Joe Biden, todo Estado agora é um Estado fronteiriço. Toda cidade agora é uma cidade fronteiriça porque Joe Biden trouxe a carnificina, o caos e a matança de todo o mundo e os despejou diretamente em nossos quintais", disse Trump.

Pesquisas

De acordo com pesquisas divulgadas ontem pelo Wall Street Journal, Trump venceria Biden em seis dos sete Estados que serão decisivos na corrida presidencial de novembro - Michigan, Pensilvânia, Geórgia, Nevada, Arizona e Carolina do Norte. O presidente lidera somente no Wisconsin. A diferença em favor do republicano varia de 6 pontos, na Carolina do Norte, e 1 ponto, na Geórgia.

Estadão Conteúdo e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário