AdsTerra

banner

quinta-feira, 4 de abril de 2024

Secretarias de saúde do Estado e de Porto Alegre alinham ações para melhorar fluxo hospitalar da Capital

 Grupo debateu iniciativas que possam auxiliar na melhoria das condições de ocupação da rede hospitalar de Porto Alegre

Equipes técnicas das duas pastas se reuniram na tarde desta quarta-feira 

Para alinhar ações realizadas pelas secretarias de Saúde do Estado e de Porto Alegre, as equipes técnicas das pastas se reuniram na tarde desta quarta-feira, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff). O encontro foi conduzido pela secretária adjunta da pasta a nível estadual, Ana Costa.

O grupo debateu iniciativas que possam auxiliar na melhoria das condições de ocupação da rede hospitalar da Capital. Tais medidas serão elencadas no Plano de Contingência que, elaborado pelo Departamento de Regulação Estadual (DRE) em parceria com a Regulação de Porto Alegre. “O nosso objetivo é encaminhar medidas de censo comum entre as equipes, de maneira colaborativa, para que possamos, com a união de esforços, buscar soluções para desafogar a rede hospitalar do município”, disse Ana.

Uma das propostas é que, quando possível, pacientes de outras cidades que estejam em hospitais da Capital, passem a ser atendidos em seus municípios de origem. “Vamos ter que contar com o apoio dos municípios de origem para que os casos possam retornar depois de passar por um hospital de complexidade maior, desde que tenham condições de voltar”, explicou a diretora do DRE, Suelen Arduin.

Entre os pontos sugeridos na reunião também estão a organização do transporte de pacientes, o uso de uma ferramenta comum pelo Estado e pelo município para a definição do destino dos pacientes. A medida daria mais celeridade ao processo de encaminhamento, bem como a elaboração de uma plataforma similar para os serviços de emergência da Região Metropolitana e outros procedimentos técnicos. Além disso, foi proposta a regulação via sistema Gerint para procedimentos de segundo tempo na traumatologia, conforme referência.

Sobre os hospitais da Região Metropolitana, a diretora do Departamento da Gestão Especializada, Lisiane Fagundes, ressaltou que eles seguem atendendo a população. “As instituições de Alvorada e Cachoeirinha não estão fechadas. Estão funcionando, inclusive as maternidades. Em Alvorada, por exemplo, onde estamos em processo de transição e implantação do serviço, já foi realizado o primeiro parto sob a nova gestão”, destacou.

“Saímos esperançosos da reunião, na qual apresentamos as dificuldades que Porto Alegre tem enfrentado e ouvimos do Estado uma intenção muito boa. A medida de direcionar os pacientes para o município de origem ou para mais perto da sua cidade vai ajudar a desafogar o sistema”, reforçou o secretário de Saúde da Capital, Fernando Ritter.

Uma nova reunião para dar continuidade à elaboração do plano ocorrerá na próxima segunda-feira, na Regulação Estadual. No primeiro encontro entre as pastas, também estiveram presentes o secretário executivo do Gabinete de Projetos Especiais (GPE), Clóvis Magalhães, representando o Gabinete do Vice-Governador (GVG), e o chefe do Gabinete do Prefeito de Porto Alegre, André Coronel.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário