AdsTerra

banner

quarta-feira, 3 de abril de 2024

Inter empata sem gols com o Belgrano na estreia pela Copa Sul-Americana

 Colorado perdeu três chances de gol com Rafael Borré



Inter foi buscar na Argentina o remédio para as feridas deixadas pela queda no Gauchão, mas não o encontrou. Não conseguiu mais do que um empate sem gols, na noite desta terça-feira, diante do Belgrano, em Córdoba, em sua estreia na Copa Sul-Americana. Agora, o time colorado volta a Porto Alegre, onde vai enfrentar o Real Tomayapo, da Bolívia, na próxima quarta-feira, no Beira-Rio.

Confirmando todas as expectativas, Eduardo Coudet mexeu no time para dar mais consistência ao meio-campo. No total, foram quatro mudanças em relação ao time que vinha jogando, algumas por opção, como as trocas de Mercado por Fernando e de Bruno Henrique por Bruno Gomes, outras impostas pelas circunstâncias, como a entrada de Rafael Borré no lugar de Valencia, que ficou em Porto Alegre tratando de um problema no pé direito.

O Inter dominou completamente o primeiro tempo, mas chegou poucas vezes com perigo ao gol do Belgrano. Manteve a bola e a fez circular no setor ofensivo, mas sem a objetividade necessária. Assim, a melhor e única oportunidade aconteceu aos 11 minutos, quando Bustos disputou com o goleiro e a bola sobrou para Borré. O gol estava vazio, mas o atacante perdeu o ângulo e teve a jogada travada pela zaga adversária. Se o ataque colorado não conseguiu ser muito eficiente em levar perigo aos argentinos, por outro lado, o adversário nem chegou perto da goleira defendida por Rochet nos primeiros 45 minutos.

Belgrano acorda e complica as coisas

A história do jogo quase mudou completamente no início da segunda etapa. Aproveitando-se de algumas mudanças feitas no time pelo técnico Juan Cruz Real, o Belgrano avançou e passou a ameaçar. Logo aos 30 segundos, Passerini recebeu dentro da área, livrou-se de Fernando e de Renê e chutou por cima, desperdiçando flagrante oportunidade. Em seguida, aos 7 minutos, Borré recebeu na frente e avançou em direção ao gol, mas não conseguiu a conclusão. O atacante chegou a reclamar de pênalti, mas a arbitragem mandou seguir o jogo.

Em nítida desvantagem, Coudet também mexeu na equipe para tentar equilibrar as ações. Primeiro, colocou Bruno Henrique e Gustavo Prado nos lugares de, respectivamente, Bruno Gomes e Maurício. Depois, tentou com Wesley na vaga de Wanderson. O jogo ficou mais físico e pegado, o que não favorecia exatamente as características do time colorado. Aos 40 minutos, uma última chance mais clara quando Wesley cruzou e Borré cabeceou para o gol, mas o goleiro, bem posicionado, conseguiu a defesa. Foi a derradeira oportunidade dos colorados no estádio Mario Alberto Kempes.

Copa Sul-Americana 2024 – Grupo C

Belgrano 0

Chicco, Barinaga, Moreno, Troilo, Meriano, Longo, Rojas, G. Metilli, Suárez, Lucco, Passerini. Técnico: Juan Cruz Real.

Inter 0

Rochet, Renê, Vitão, Fernando, Bustos, Tiago Maia, Bruno Gomes, Alan Patrick, Maurício, Borré, Wanderson. Técnico: Eduardo Coudet.

Árbitro: Kevin Ortega (árbitro), Michael Orue e Jesus Sanchez (assistentes), Augusto Menendez (quarto árbitro), Diego Haro (VAR)

Data e hora: 2 de abril, 19h

Local: estádio Mario Kempes, Em Córdoba na Argentina (RS)

Público: não divulgado.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário