AdsTerra

banner

segunda-feira, 11 de março de 2024

Preço do aluguel desacelera e atinge menor patamar em um ano em Porto Alegre, aponta Índice

 Valor registrado em fevereiro, no entanto, ainda é o maior de toda a série histórica



O mercado residencial de aluguel em Porto Alegre começa a dar sinais de desaceleração nos primeiros meses deste ano. Dados indicam que a alta dos novos contratos de aluguel atingiu 11,45% nos últimos 12 meses, encerrados em fevereiro. Foi o menor patamar registrado desde janeiro de 2023. É o que diz a pesquisa do Índice de Aluguel QuintoAndar Imovelweb.

Os dados mostram que a alta dos preços para o consumidor tem diminuído gradativamente. Desde fevereiro de 2023, o acumulado anual dos novos aluguéis vinha se mantendo estável na ordem de 13% a 14%. Com a diminuição registrada em fevereiro, o indicador volta ao patamar registrado no começo de 2023.

A desaceleração não significa que os aluguéis estão em queda, mas que estão crescendo menos. Em fevereiro, o preço subiu pelo oitavo mês consecutivo, chegando a R$ 33,21. Entre os principais fatores para mais um aumento registrado está a alta temporada de procura de aluguéis. Como muitos contratos vencem no final do ano, há uma demanda maior por aluguel nos primeiros três meses.

"Após um ano de crescimento substancial, estamos observando uma acomodação natural nos preços dos aluguéis em Porto Alegre. Essa desaceleração pode refletir uma possível estabilização do mercado, onde a demanda e a oferta estão encontrando um equilíbrio. No entanto, os preços continuam em uma trajetória de crescimento, indicando uma robustez contínua no mercado imobiliário da região", destaca Pedro Capetti, especialista em dados do Grupo QuintoAndar.

Apesar do recorde nos valores, os consumidores ainda encontram espaço para negociar. Os dados também mostram que o desconto médio das transações atingiu 3,1% em fevereiro - mesmo patamar registrado no mesmo mês de 2023.

“Há espaço para negociar e conseguir o melhor preço na hora de alugar. Para quem deseja barganhar, começar a busca mais cedo aumenta a chance de conseguir um desconto melhor”, diz Capetti.

Bairros mais caros em fevereiro
1º - Auxiliadora
2º - Petrópolis
3º - Praia de Belas
4º - Três Figueiras
5º - Chácara das Pedras
6º - Mont'Serrat
7º - Boa Vista
8º - Moinhos de Vento
9º - Rio Branco
10º - Cidade Baixa

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário