AdsTerra

banner

quinta-feira, 14 de março de 2024

Opositor russo Leonid Volkov, aliado de Navalny, é atacado a marteladas na Lituânia

 Político levou ao menos 15 golpes na perna; caso provocou revolta no governo local



Leonid Volkov, opositor russo exilado, sofreu um ataque violento na noite de terça-feira (12) em frente à própria residência na cidade de Vilnius, capital da Lituânia. O político, antigo aliado de Alexei Navalny, precisou ser hospitalizado após ser agredido ao menos 15 vezes com golpes de martelo. Ele foi liberado na manhã desta quarta-feira (13).

Volkov, de 43 anos, é uma das figuras mais proeminentes da oposição russa atualmente. Ele já foi chefe de gabinete de Navalny – opositor russo encontrado morto em uma prisão na Sibéria neste ano –, além de presidente da fundação anticorrupção russa.

Segundo Volkov, o ataque ocorreu enquanto ele estava no carro. Alguém teria quebrado a janela do veículo e jogado gás lacrimogêneo contra o opositor russo, para começar, então, a agredi-lo com golpes de martelo. Pelas redes sociais, Volkov informou que o ataque foi feito por um apoiador de Putin e que os golpes o deixou com um braço quebrado.

"O homem me atacou no quintal, me bateu na perna umas 15 vezes. A perna de alguma forma está bem. No entanto, quebrei meu braço. Mas não vamos desistir", disse.

+ Putin confirma que concorrerá à reeleição na Rússia

O caso provocou revolta no governo da Lituânia, que descreveu o ataque como “chocante”. "As notícias sobre a agressão a Leonid são chocantes. As autoridades competentes estão trabalhando no caso. Os perpetradores terão que responder por seu crime", disse o ministro das Relações Exteriores, Gabrielius Landsbergis.

SBT News

Nenhum comentário:

Postar um comentário