AdsTerra

banner

quarta-feira, 6 de março de 2024

Mulheres são 35% dos motoristas no RS; presença teve aumento nos últimos 10 anos

 Público feminino é o mais cuidado no trânsito, responsáveis por apenas 26% das infrações em 2023

Elas também são as mais cuidadosas no trânsito, responsáveis por apenas 26% das infrações 

As mulheres estão cada vez mais presentes em todas as atividades cotidianas, incluindo a condução veicular, representando uma parcela crescente entre os motoristas. No Rio Grande do Sul, o último levantamento do Departamento Estadual de Trânsito, mostra que, apesar dos homens serem maioria no trânsito (3.614.787, em 2023), a cada ano aumenta o número de mulheres habilitadas.

Até dezembro de 2023, eram 1.988.449 mulheres condutoras, número maior que em 2022, quando o público feminino era de 1.912 .771. Se comparado aos últimos 10 anos, o crescimento foi de cerca de 22%, quando haviam 1.407.192 mulheres habilitadas. Ao total, o público feminino representa 35% dos motoristas no Estado.

Para o presidente da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego do RS (ABRAMET/RS), Ricardo Hegele, o aumento da independência, a busca por novas fontes de renda e a autonomia das mulheres, são fatores que vem contribuindo para a presença cada vez maior do público feminino no trânsito.

“Esse aumento da última década reflete uma mudança mais ampla em relação à igualdade de gênero em diversas áreas da sociedade e, também, destaca a importância da mobilidade para a participação plena das mulheres na vida cotidiana”, explica Hegele, lembrando que à medida que mais mulheres ingressam no mercado de trabalho e alcançam independência financeira, a necessidade de mobilidade pessoal torna-se mais evidente. “A sociedade passou a reconhecer a igualdade de direitos e oportunidades, incluindo a capacidade das mulheres de conduzir veículos. Ter uma carteira de motorista é uma necessidade associada à autonomia e independência”, diz.

Outro fato considerável é em relação às infrações de trânsito. Os dados também evidenciam que as mulheres são mais cuidadosas na direção veicular nas vias públicas. Em 2023, 73,60% das infrações de trânsito no RS foram cometidas por homens e, apenas, 26,40% por mulheres. “Podemos afirmar, com toda certeza, que as mulheres demonstram mais educação e conscientização no trânsito, respeitam as leis e não querem competir espaço nas vias, os números estão aí para demonstrar isto”, admite Hegele.

Ao todo, o Brasil registra hoje, um total de 82.613.049 de condutores habilitados em todas as categorias, de acordo com o Renach (Registro Nacional de Carteira de Habilitação), sendo que 36% são mulheres e 64% são homens, o que comprova que de cada 3 habilitados, 1 é mulher.

Para finalizar, também se considera que a redistribuição das responsabilidades familiares influencia no aumento das mulheres habilitadas. “Mulheres, assim como homens, desempenham uma variedade de papéis na sociedade, incluindo o transporte de crianças, idosos e outros membros da família”, lembra Hegele, que também é Especialista em Medicina do Tráfego.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário