AdsTerra

banner

quinta-feira, 7 de março de 2024

Lula e o Hamas

 Lula com seu orgulho e extrema arrogância sempre provocou e principalmente agora, depois de retornar ao poder, continua provocando inquietação em todos nós por suas ações e declarações que bem retratam sua imagem egocêntrica e autoritária que também nos causa repúdio e asco. Assim, ele e seus asseclas, que constantemente alimentam suas atitudes em função da imaginação que ele faz de si mesmo do que pensa que o leva a uma frenética busca existencial plena de vaidade e mentiras, na eterna expectativa de ampliar e manter a sua popularidade entre os incautos e ignorantes de nossa Pátria.

Sua introjeção compulsiva o transformou num ser incapaz de diferenciar o que verdadeiramente sente e pensa em relação ao que pensam e sentem os outros e o resto do mundo, mesmo em situações adversas e contundentes que não condizem com a realidade e a verdade entendida por ele, como a guerra que atualmente ocorre entre Israel e o grupo terrorista Hamas!
Assim, uma de suas últimas bravatas foi a comparação, desta guerra justa de Israel contra a Organização terrorista Hamas com as ações de Hitler e dos nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial, que exterminaram 6 milhões de judeus, o que se transformou num grave ataque anti-semita que profana a memória daqueles que morreram no Holocausto, além de um grave atentado a soberana e justa reação militar de Israel à covarde e criminosa agressão sofrida pelos seus cidadãos.
Conseqüentemente, creio que a causa desta manifesta e insensata declaração está na sua total ignorância, que produz nele um permanente complexo de inferioridade que resulta em atitudes destrutivas e mentirosas de julgar, de culpar, as vezes se martirizar, de exibir-se, e outras tantas que são apenas algumas das particularidades desta personalidade totalmente desequilibrada portadora, além de tudo, de grave distúrbio mental marcado pelo conflito com a realidade.
Completando e querendo justificar sua desmedida insana e ostensiva manifestação, Lula chamou de volta ao Brasil o embaixador Frederico Meyer, chefe da embaixada brasileira em Tel Aviv, Israel, logo depois que do embaixador receber uma reprimenda do chanceler israelense Israel Katz por conta da fala de Lula que criticou a reação do país ao Hamas, comparando-a ao Holocausto nazista. Em um ato fora do protocolo diplomático, Katz levou Meyer ao Memorial do Holocausto de Jerusalém, onde foi informado de que o governo israelense passou a classificar Lula como uma “persona non grata” no país até que se retrate formalmente pela declaração.

Plínio Pereira Carvalho


Fonte: https://www.facebook.com/pliniopereiracarvalho/posts/pfbid02bf7QzWmaExXa5GRfQZtuBJ1tFAHkFGGMiGneoeLWrLnHHhRLj9cgaWruf5VdYneZl?comment_id=418214757249539&notif_id=1709838118030449&notif_t=close_friend_comment&ref=notif

Nenhum comentário:

Postar um comentário