AdsTerra

banner

sexta-feira, 8 de março de 2024

Biden questiona Trump em discurso do Estado da União e manda recado para Putin: "Eu não me curvarei"

 Presidente norte-americano alertou que os valores democráticos estão ameaçados nos EUA e no exterior



O presidente norte-americano, Joe Biden, realizou na noite desta quinta-feira o discurso do Estado da União, que acontece todos os anos no Congresso dos Estados Unidos. Biden prometeu que não irá se curvar diante do líder russo Vladimir Putin e criticou seu rival Donald Trump.

Desde os primeiros momentos de sua manifestação, Biden atacou seu antecessor e provável rival republicano nas eleições de novembro, instando o Congresso dividido a aprovar ajuda militar para a Ucrânia. Putin está "invadindo a Ucrânia e semeando o caos por toda a Europa e além", disse Biden.

"Se alguém nesta sala pensa que Putin vai parar na Ucrânia, eu garanto que não vai. Não faz muito tempo que um presidente republicano chamado Ronald Reagan gritou: 'Sr. Gorbachev, derrube este muro'', citou Biden, invocando o famoso discurso de Berlim de 1987 nos últimos dias da Guerra Fria.

"Meu antecessor, um ex-presidente republicano, diz a Putin: 'Faça o que quiser'", criticou. "Acho isso escandaloso, perigoso e inaceitável"."Minha mensagem ao presidente Putin, a quem conheço há muito tempo, é simples: não vamos a lugar nenhum", afirmou Biden. "Eu não me curvarei".

Em sua fala, Biden também alertou que os valores democráticos estão ameaçados nos EUA e no exterior. "Desde o presidente Lincoln e a Guerra Civil, nunca nossa liberdade e democracia foram atacadas como estão hoje", disse no Capitólio. "O que torna nosso momento raro é que a liberdade e a democracia estão sob ataque tanto em casa quanto no exterior", acrescentou.

AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário