AdsTerra

banner

terça-feira, 12 de março de 2024

Airbnb proíbe câmeras de segurança dentro de imóveis alugados

 Plataforma atende a reclamações sobre uso de vídeo em localizações que deveriam ter privacidade



A plataforma de aluguel de imóveis Airbnb anunciou nesta segunda-feira que proibirá câmeras de segurança no interior das hospedagens para dar prioridade à privacidade. Anteriormente, a empresa permitia a instalação de câmeras de vídeo em áreas comuns, como corredores e salas, sempre que estivessem claramente visíveis e indicadas nos anúncios antes de se reservar o aluguel.

No entanto, os usuários se queixaram nas redes sociais de terem encontrado dispositivos de gravação aparentemente ocultos em imóveis oferecidos na plataforma, alguns deles em locais onde se espera privacidade. "O Airbnb proíbe o uso de câmeras de segurança em interiores nos alojamentos de todo o mundo como parte dos esforços para simplificar nossa política sobre câmeras de segurança e outros dispositivos e para seguir dando prioridade à privacidade de nossa comunidade”, disse a companhia em uma publicação de seu blog.

A nova política, junto com o endurecimento das normas sobre câmeras de segurança externas nas propriedades no Airbnb, entrará em vigor em 30 de abril. "Nosso objetivo era criar normas novas e claras que proporcionem à nossa comunidade maior clareza sobre o que se pode esperar do Airbnb”, declarou Juniper Downs, responsável de política comunitária e associações.

O Airbnb seguirá permitindo as câmeras de campainha e os monitores de decibéis de ruídos para a segurança do lar e para detectar a presença de pessoas não autorizadas, segundo a empresa, cuja sede fica e, São Francisco, nos Estados Unidos.

Os anfitriões deverão revelar a localização das câmeras de segurança externas, que não poderão monitorar áreas como duchas e saunas ao ar livre, apontou o Airbnb.

AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário