AdsTerra

banner

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

Maiara rebate críticas por beber em shows: “Os homens bebem, por que não posso também?”

 A cantora argumentou que os homens do sertanejo também fazem uso de bebida alcoólica, inferindo que não seriam tão criticados

“Os homens do sertanejo também bebem. Todo show, todos eles bebem. Por que eu, que sou mulher, não posso beber também?”, rebateu Maiara 

A cantora Maiara acordou nesta segunda, 5, rebatendo críticas que recebeu, acusando-a de ter “bebido demais” em um show da dupla Maiara e Maraisa no último final de semana, em Florianópolis, que também contou com a presença de Simone Mendes. Maiara argumentou que os homens do sertanejo também fazem uso de bebida alcoólica, inferindo que não seriam tão criticados.

A cantora disse que não pretende mudar a forma de agir para agradar quem a critica. “O que eu achar devo falar no show ou não, vou falar sim, porque eu cheguei aqui sendo autêntica”, disse. Ela também explicou o contexto da apresentação em que foi criticada:

“Nesse dia da Simone, eu me senti muito em casa, estava feliz e me joguei, mas acho que me joguei demais. A vida inteira eu bebi, a vida inteira o povo disse que eu não iria fazer sucesso porque bebia, ou porque eu era gordinha... Todo mundo vai colocar defeito em tudo”, argumentou.

“Pau a pau com o Leonardo”

A cantora continua: “Os homens do sertanejo também bebem. Todo show, todos eles bebem. Por que eu, que sou mulher, não posso beber também?”, rebateu. Em outro momento, ela brincou com a situação, fazendo referência a dois cantores também conhecidos por não esconderem o apreço por um aperitivo. “Meu objetivo é ser, pelo menos, pau a pau com o Leonardo. Acho que o Zeca Pagodinho já eternizou, então não tem jeito.”

Sertanejo universitário e suas temáticas

O consumo de bebidas alcoólicas não é raro em shows de diversos estilos musicais mas, no sertanejo, ganhou destaque, especialmente com a projeção das lives feitas na pandemia. Gusttavo Lima, por exemplo, já foi bastante criticado por ter se apresentado com bebidas - ele é, inclusive, patrocinado por marcas do gênero e, na ocasião, recebeu até represálias do Conar, órgão de autorregulação publicitária.

Maiara e Maraisa são cantoras de destaque no “feminejo”, estilo que dá voz à vivência feminina dentro do sertanejo universitário, cujas letras trabalham temas como festas, flertes e, consequentemente, o consumo de álcool, que faz parte do lugar-comum das composições. A fala da cantora acaba refletindo as próprias temáticas do gênero musical em que ela está inserida, como mulher que também produz - e canta - dentro desse ambiente.

Nas redes sociais, a cantora recebeu tanto críticas quando elogios pelo posicionamento. “Não vou a shows para ver baixaria', escreveu um seguidor, enquanto outro argumentou: “Ela não precisa dar satisfações a ninguém.”

Estadão Conteúdo e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário