sexta-feira, 8 de julho de 2022

Xerxes I - História virtual

 

Xerxes I
Reinado 486—465 a.C.
Consorte Amástris
Antecessor(a) Dario I
Sucessor(a) Artaxerxes I
Nascimento 519 a.C.
Morte 465 a.C. (54 anos)
Casa Aquemênida
Pai Dario I
Mãe Atossa

 

Xerxes I (em farsi: خشایارشاه, pronunciado "Kshaiarsha";[1] 519 a.C. – 465 a.C.[2]) foi o xá aquemênida de 486 a.C. até a data do seu assassinato[3] em 465 a.C.[2] Era filho de Dario I e neto de Histaspes e de Ciro, o Grande.[4] Seu nome, Xerxes, é uma transliteração para o grego de seu nome persa depois de sua ascensão, Jshāyār Shah, que significa "governante de heróis". Na Bíblia é mencionado como "Assuero" אחשורש (Axashverosh Assuero transliterado em grego).

Biografia

Família, reinado e batalhas

Xerxes era filho de Dario I e Atossa, filha de Ciro II, que se casaram após Dario ter se tornado rei dos reis (título que se dava ao ).[5] Apesar de Ariâmenes ser o primogênito de Dario, foi Xerxes quem o sucedeu dado que era neto de Ciro II.[5] Outro irmão foi o sátrapa Aquêmenes, filho de Dario[6] e de Atossa.[7]

Xerxes herdou o trono por designação do pai, apesar de não ser o primogênito. Continuou a guerra contra os gregos, conhecida como Guerras Médicas, como forma de vingança, pois seu pai havia perdido a Batalha de Maratona em 490 a.C.

Tablete atribuído a Xerxes

Xerxes mandou construir um canal que atravessava a península de Atos, o que facilitou a passagem da frota. Após derrotar o exército de Leônidas I, vencendo a Batalha das Termópilas, que teve como palco o desfiladeiro de mesmo nome, Xerxes saqueou a Ática e, ao tomar Atenas, arrasou os santuários da Acrópole.

Fragmento de vaso cerâmico com a inscrição Xerxes

Sua frota foi destruída na Salamina por Temístocles, em consequência dos graves erros táticos que cometeu, retornando à Pérsia. Ele nunca chegou a se recuperar dessa derrota e em seguida abandonou as ambições militares.[8] Mais tarde morreria assassinado por seu ministro Artabano, em 465 a.C.

Nos últimos anos de reinado, Xerxes dedicou-se à construção de palácios e monumentos que contribuíram para o embelezamento de Persépolis.[9]

Artapano e o eunuco Aspamitres, conselheiros de Xerxes, o assassinaram, e convenceram Artaxerxes I de que Dario, seu irmão, havia assassinado o próprio pai; Dario foi levado ao palácio de Artaxerxes e, mesmo negando o crime, foi executado.[3]

Árvore genealógica

Árvore genealógica (incompleta) baseada em outros artigos:


Dario I

Atossa





Onofas































Xerxes I







Amástris















































































Dario

Histaspes

Artaxerxes

Rodogine

Amitis

Representação na cultura

Cinema

Teledramaturgia

  • Foi retratado na minissérie A História de Ester, nas versões de 1998 e de 2010.

Ver também

Referências


  • «Xerxes - Wiktionary». en.wiktionary.org (em inglês). Consultado em 11 de junho de 2017

  • Cláudio Ptolomeu (compilador), Cânone de Ptolomeu, Os reis dos persas [em linha]

  • Ctésias de Cnido, Pérsica, texto em epítome por Fócio, Biblioteca de Fócio, 33 [em linha]

  • Heródoto, Histórias, Livro I, Clio, 183 [pt] [el] [el/en] [ael/fr] [en] [en] [en] [es]

  • Plutarco, Morália, Sobre o amor entre irmãos, 18

  • Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro XI, 74.1

  • Heródoto, Histórias, Livro VII, Polímnia, 97 [pt] [el] [el/en] [ael/fr] [en] [en] [en] [es]

  • History of Persian Empire-Olmstead p 289/90

    1. «Cópia arquivada». Consultado em 8 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 23 de janeiro de 2012
    Precedido por:
    Dario I
    xá aquemênida
    486 — 475 a.C.
    Sucedido por:
    Artaxerxes I
    Faraó
    (486 — 466 a.C.)
    27ª Dinastia

    Wikipédia

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário