quarta-feira, 13 de julho de 2022

Câmara aprova PEC dos benefícios em 1º turno e suspende sessão para quarta

 Arthur Lira alegou instabilidade de sistema, que será investigada, para interromper votações



A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira, o primeiro turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que autoriza o governo federal a gastar R$ 41,2 milhões em prol de benefícios sociais até o fim de 2022. Enquanto os parlamentares discutiam destaque sobre a retirada do estado de Emergência do texto da PEC, o presidente da Casa, Arthur Lira, anunciou que iria suspender a sessão para a quarta-feira, em virtude de problemas técnicos.

A proposta deveria ter sido votada pela Câmara na semana passada, mas a análise foi adiada por falta de quórum. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não quis colocar o texto em votação por receio de a PEC não atingir o mínimo de 308 votos a favor para ser aprovada.

Nesta terça, antes da análise da PEC, Lira anunciou que o sistema remoto de votação passava por instabilidades e cobrou a presença física dos deputados no plenário para evitar um novo adiamento da matéria. Com a votação já em andamento, o deputado explicou que duas empresas que fornecem internet à Câmara derrubaram os servidores. Ele prometeu acionar a Polícia Federal e o Ministério da Justiça e Segurança Pública para pedir uma investigação. 

A proposta aprovada prevê a instituição de um auxílio mensal aos caminhoneiros no valor de R$ 1 mil, a ser pago entre julho e dezembro deste ano a quase 900 mil profissionais. Os gastos com o benefício serão de R$ 5,4 bilhões.

Já o auxílio aos taxistas deve custar R$ 2 bilhões e também será concedido de julho a dezembro. A PEC, contudo, não estabeleceu um valor fixo a ser repassado a cada taxista e nem quantas pessoas serão contempladas. Caberá ao governo federal definir o total de beneficiários e quanto eles receberão.

O Auxílio Brasil passará dos atuais R$ 400 para R$ 600, o que deve representar um custo de R$ 26 bilhões. O novo valor será pago entre agosto e dezembro. De acordo com a PEC, o governo precisará zerar a fila para recebimento do benefício, o que vai ampliar o público-alvo da iniciativa para 19,8 milhões de famílias.

Além disso, a PEC dobra o valor do Auxílio Gás. Hoje, as famílias atendidas pelo programa têm direito, a cada dois meses, a um valor equivalente ao preço de meio botijão de gás de 13 kg. O auxílio será elevado para o equivalente ao preço de um botijão de gás por bimestre. O novo valor valerá de julho até o fim de 2022.

Veja outros pontos da PEC

Estado de emergência: na proposta, há a previsão de que seja reconhecido estado de emergência no país durante o ano de 2022. Essa ferramenta é necessária para que o auxílio aos caminhoneiros e aos taxistas possa ser pago, tendo em vista que a legislação eleitoral proíbe a criação de benefícios em ano eleitoral, a não ser que o país esteja sob estado de emergência.

Gratuidade dos idosos: repassar R$ 2,5 bilhões à União, estados, Distrito Federal e municípios que dispõem de serviços de transporte público urbano e metropolitano. O objetivo é minimizar as perdas das companhias em razão da gratuidade da tarifa oferecida a passageiros com 60 anos ou mais, conforme previsto no Estatuto do Idoso.

Alimenta Brasil: previsão de uma suplementação de R$ 500 milhões ao programa, que tem como finalidade promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. Para o alcance desses dois objetivos, o programa compra comida produzida pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e a destina a pessoas em situação de insegurança alimentar.

Compensação ao etanol: compensação financeira à cadeia produtiva do etanol na ordem de R$ 3,8 bilhões, em cinco parcelas mensais de R$ 760 milhões entre agosto e dezembro deste ano. O valor será repassado exclusivamente a estados que outorgarem créditos tributários do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos produtores ou distribuidores de etanol hidratado em seu território.

Biocombustíveis: como a proposta foi anexada à PEC dos Biocombustíveis, a matéria também prevê benefícios tributários a esses combustíveis. A ideia é garantir maior competitividade, por exemplo, ao etanol, diante dos combustíveis fósseis, como a gasolina.

R7 e Correio do Povo


Dólar sobe 1,27% com temor de recessão e espera por índice de inflação nos EUA


Quarta-feira começa com frio intenso e geada em várias cidades do RS


Projeto das rodovias: Governo sofre derrota na Assembleia após empate no Plenário



Plano de carreira da Brigada Militar é aprovado na Assembleia do RS


Twitter processa Elon Musk por quebra de contrato de compra


Direto de Estação Espacial, astronauta da Nasa fotografa Grande Porto Alegre à noite


Todos os nove réus do caso Ronei Jr são condenados em Charqueadas


Anvisa volta atrás no recolhimento de remédios à base de losartana



Polícia investiga ao menos seis possíveis estupros cometidos por anestesista preso no RJ



PEC que estabelece piso salarial nacional para enfermeiros é aprovada na Câmara



Diesel pode durar mais 50 dias sem importações, diz ministro


Vídeo: Bolsonaro fala com irmãos de petista morto e chama assassino de desequilibrado


Moraes prorroga inquérito das milícias digitais contra democracia por 90 dias


"Estão tentando fazer das campanhas eleitorais uma guerra", diz Lula


Seleção feminina vence Uruguai e mantém 100% de aproveitamento na Copa América


Turistas gaúchos presos em nevasca são resgatados em Santiago


Fluminense cala Mineirão lotado com goleada sobre o Cruzeiro



Presidente do Sri Lanka deixa país em avião militar após protestos


Athletico-PR vence o Bahia de virada e está nas quartas da Copa do Brasil


Mesmo proibida, venda de cigarros eletrônicos segue em alta em Porto Alegre


Nasa divulga novas imagens obtidas pelo telescópio James Webb


Confira como fazer maquiagem para o Dia do Rock em seis passos


Nenhum comentário:

Postar um comentário