segunda-feira, 6 de junho de 2022

Inter vence Red Bull Bragantino com gols no fim e cola no G6 do Brasileirão

 Volante Johnny entrou na reta final e marcou aos 46 minutos do segundo tempo; Colorado ainda ampliou em penalidade batida por De Pena



Após cinco empates seguidos, o Inter voltou a vencer no Brasileirão. Se o futebol não empolgo, foi um jogo de emoção na reta final. Com gols de Johnny aos 46 e De Pena aos 52 minutos do segundo tempo, o Colorado venceu por 2 a 0 o Red Bull Bragantino na noite deste domingo, no estádio Nabi Abi Chedid, pela 9ª rodada do Brasileirão. Com isso, encosta no G6 depois de uma sequência de resultados ruins e uma semana tensa. 

O Colorado é 7° colocado e soma 14 pontos, mesmo número do São Paulo, primeira equipe do G6, e do Coritiba, primeira do G4. Agora, o time do técnico Mano Menezes segue em São Paulo. Na quarta-feira, o clube encara o Santos, na Vila Belmiro, às 21h30min. 

O Inter sofreu sustos na primeira etapa, mas ajustou a defesa e viu o adversário sucumbir em sua crise ainda mais após as substituições de Mano surtirem efeito. Em bola pelo alto, Mauricio e Johnny, que vieram do banco foram os protagonistas. O meia ajeitou e o volante bateu firme de fora da área. No último minuto, o atacante Alemão, que também veio do banco, sofreu penalidade. Carlos de Pena, outro que começou fora, anotou mais um e deu tranquilidade ao resultado.

Sufoco no começo, melhora no fim

A tensa semana de preparação - com treino adiado por protesto dos jogadores em função de atraso nos pagamentos - culminou em mudanças na escalação do técnico Mano Menezes. O volante Gabriel ganhou a vaga do meia De Pena, formando a dupla com Rodrigo Dourado no setor. O atacante David foi o escolhido para comandar o ataque em Bragança Paulista. 

Mesmo com dois homens de marcação no meio de campo, o Inter encarou uma forte pressão inicial do Red Bull Bragantino e só não largou em desvantagem pela trave e pela competência do goleiro Daniel. Logo no primeiro minuto, o lateral Luan Cândido aproveitou a sobra na entrada da área e finalizou desviado de longe. Devagarinho, a bola bateu na trave e a zaga chegou para afastar. Na sequência, o meia Arthur cobrou escanteio, o volante Praxedes ajeitou de calcanhar e o atacante Ytalo apareceu tocando de cabeça para bela defesa do goleiro colorado. Tudo isso com dois minutos de partida. 

Os donos da casa tiveram a posse de bola de maneira contundente nos primeiros 25 minutos. Aos 17, foi a vez do zagueiro Vitão evitar o gol adversário. Ytalo cruzou da direita, o zagueiro cortou mal, mas na sobra conseguiu travar o chute de Arthur, que estava na cara de Daniel. Aos poucos, até pelo nervosismo do Massa Bruta, que vive crise técnica e vem de eliminações em sequência na Libertadores e na Copa do Brasil, o Inter foi comparecendo no campo de ataque e trocando mais passes no setor ofensivo. 

Em cobrança de falta, o zagueiro Mercado, livre, desperdiçou chance pelo alto. Ele optou por desviar para trás e não tentar o gol. Os paulistas responderam e novamente com uma bola na trave. Aderlan levantou na área e Helinho, sem marcação, testou na trave de Daniel. Depois de mais este susto, o time de Mano chegou à sua primeira finalização efetiva. Após longa troca de passes, o meia Edenilson encontrou David na direita, que bateu forte por cima do gol aos 41 minutos.

O RB Bragantino reduziu bastante seu ímpeto na reta final e assistiu ao time colorado controlar a partida. O meia Alan Patrick passou a aparecer mais, sofrendo faltas e buscando mais a bola. Foi de seus pés, aliás, a melhor chance colorada. Aos 47 minutos, ele recebeu pelo meio, próximo da área, fintou dois marcadores, mas chutou torto pela linha de fundo, levando a igualdade para o vestiário. 

Gols nos acréscimos e vitória colorada

Inter e Red Bull Bragantino voltaram sem mudanças para a segunda etapa. Em seu primeiro lance ofensivo, o time colorado conseguiu finalizar no gol. Edenilson cobrou escanteio e o zagueiro Mercado chegou tocando de cabeça nas mãos de Cleiton. Mesmo com essa chance, o período complementar viveu momentos semelhantes aos do começo do duelo. Dono da posse e especialmente pelo alto, o Massa Bruta insistia em cruzamentos laterais, em que a zaga conseguia levar vantagem. Conforme o relógio avançava, o RB tentava acelerar seus lances e ouvia vaias da arquibancada com os repetidos erros pelo nervosismo. 

Aos 20 minutos, o cenário para o Inter era dúbio: positivo, pois não sofria sustos na defesa, mas negativo, afinal deixou de criar oportunidades de gol. A qualidade da partida reduziu, com erros de passes e poucas chances claras. Mauricio Barbieri promoveu as primeiras trocas: Arthur e Ytalo deixaram o campo para as entradas de Tubarão e Hurtado. Mano Menezes respondeu com os ingressos de Alemão e De Pena, nos lugares de Dourado e David, aos 28 minutos. O jogo seguiu equilibrado, não necessariamente em alto nível. 

A marcação colorada encaixou e até os 30 minutos do segundo tempo, o Red Bull Bragantino não finalizou uma vez sequer em direção a meta de Daniel. No ataque, o Inter trocava passes, mas com dificuldades na infiltração ofensiva. Aos 32 minutos, um susto para os donos da casa. De Pena cobrou falta com qualidade, a bola passou por todo mundo e a zaga conseguiu cortar para evitar o desvio de algum jogador colorado. A reta final era com o Inter pressionando. O goleiro Cleiton brilhou aos 34 minutos. Wanderson tabelou com Alemão dentro da área e finalizou rasteiro para grande defesa. 

Taison entrou na vaga de Alan Patrick aos 38 minutos. Sem reflexos, Mano novamente mudou. Mauricio e Johnny entraram nos lugares de Edenilson e Wanderson. A mudança não poderia surtir efeitos melhores. Em bola pelo alto, o meia Mauricio ajeitou e o volante Johnny chegou batendo de fora da área para terminar a sina de empates colorados no Brasileirão, aos 46 minutos do segundo tempo. Ainda deu tempo do Inter ampliar o escore. Alemão foi derrubado aos 50 minutos e o árbitro marcou pênalti. De Pena cobrou com qualidade e sem chances para o goleiro, dando números finais a partida.

Campeonato Brasileiro - 9ª rodada

Red Bull Bragantino 0

Cleiton; Aderlan (Hurtado), Kevin, Natan e Luan Cândido; Raul, Lucas Evangelista, e Praxedes (Alerrandro); Arthur (Tubarão), Helinho (Sorriso) e Ytalo (Hurtado). Técnico: Mauricio Barbieri

Inter 2 

Daniel; Bustos, Vitão, Mercado e Renê; Dourado (De Pena), Gabriel, Edenilson (Mauricio) e Alan Patrick (Taison); Wanderson (Johnny) e David (Alemão). Técnico: Mano Menezes

Gols: Johnny (46min / 2T°) De Pena (P) (52min / 2T°)
Cartões amarelos: Lomonaco e Praxedes (RB Bragantino) Taison, Bruno Méndez e Wanderson (Inter)
Arbitragem: Wagner Magalhães (RJ)
Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)
Data e hora: 05/06, às 19h

Correio do Povo


Semana começa com muita umidade e marcas amenas no RS


Mano Menezes elogia postura em vitória e projeta grupo do Inter mais forte depois de protesto

"Nosso grupo é unido", garante Carlos De Pena após vitória colorada no Brasileirão


Defesa Civil emite alerta para temporais em Porto Alegre


RS tem maior número de pacientes internados em UTIs por Covid-19 desde 27 de março


Mais três linhas de ônibus vão circular sem cobrador em Porto Alegre


Homem que matou em briga no Bom Fim ainda não foi encontrado


Em Porto Alegre, Asilo pede doações de leite


Presidente do STJ suspende novamente show de Gusttavo Lima na Bahia


Jovem é vítima de feminicídio após briga de casal em Santa Rosa


Passeio ciclístico promove sustentabilidade, em Porto Alegre


Lula é diagnosticado com Covid-19 e cancela agendas presenciais


Quase 50% precisaram ajustar orçamento para não perder plano de saúde


Explosão em depósito de contêineres deixa 49 mortos em Bangladesh


Grupo armado invade igreja e mata fiéis durante celebração na Nigéria


Com cinco gols de Messi, Argentina goleia Estônia por 5 a 0


OMS reporta 780 casos de varíola do macaco em 27 países


Com campo encharcado, Juventude derrota Fluminense e vence a primeira em casa no Brasileirão


Coreia do Norte dispara oito mísseis balísticos, diz Seul


Fortaleza marca no fim contra o Flamengo e vence a primeira no Brasileirão


Morre o ator Rubens Caribé aos 56 anos


Ararinha-azul volta aos céus da caatinga após mais de 20 anos



Nenhum comentário:

Postar um comentário