segunda-feira, 6 de junho de 2022

Como evitar e o que fazer em caso de ser vítima de pirâmide financeira

 


Captura de Tela 2022-06-05 a?s 17.57.42.png

Especialista traz orientações sobre esse tipo de golpe que vem crescendo no país nos últimos anos

Por que falar de pirâmides financeiras neste momento? Este tipo de golpe financeiro vem crescendo no país em função do cenário no país, que não é animador, com perspectivas preocupantes.

Questões como inflação nas alturas, visão negativa de futuro, falta de oportunidades de negócios e alto índice de desemprego aumentam a preocupação da população, que busca alternativas para conseguir uma renda extra e, muitas vezes, caem em armações de fraudadores, que se aproveitam da vulnerabilidade das pessoas. 

 

"Tenho observado muitas reclamações relacionadas a pirâmides financeiras. Estas fraudes têm como características o fato de que somente pequena parte das pessoas que participam do esquema ganham dinheiro, enquanto a maioria fica no prejuízo", explica Afonso Morais, sócio e CEO da Morais Advogados Associados, especialista em recuperação de crédito e fraudes digitais.

Segundo ele, em resumo, são negócios fraudulentos que lucram baseados em apenas uma regra: o recrutamento de novos participantes a cada dia. Uma característica é que, normalmente, não há sequer a real comercialização de algum produto ou serviço envolvido no sistema.

Há a promessa de remuneração alta a quem aderir e levar novos membros para o esquema. A pessoa paga para entrar e parte do dinheiro vai para quem a indicou. O indicado, por sua vez, deve levar outras pessoas para compor a pirâmide e obter lucro.

Fonte: economia.ig - 03/06/2022 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário